Ibovespa
120.340,30 pts
(0,59%)
Dólar comercial
R$ 5,44
(0,15%)
Dólar turismo
R$ 5,66
(0,59%)
Euro
R$ 5,85
(0,22%)

Posto da Rodovia Dutra fornece GNV da Comgás a veículos pesados

Rede Graal investiu na adequação do dispenser de vazão do combustível para atender caminhoneiros
Por Redação em 22 de abril de 2022 às 10h43

A Comgás anuncia que os caminhoneiros que passam pela rodovia Presidente Dutra já podem abastecer com Gás Natural Veicular (GNV) no posto 3 Garças, localizado em Guaratinguetá (SP). A rede de autopostos Graal investiu na adequação do dispenser de vazão do combustível reduzindo o tempo gasto para encher o cilindro.  

O posto salienta que já atendia veículos leves que circulam por cidades próximas, como São José dos Campos, Taubaté, Pindamonhangaba, Aparecida, Lorena e arredores. Com a adequação do sistema para abastecimento de caminhões a GNV, a capacidade de atendimento será, de acordo com a distribuidora, ampliada e otimizada.  

Os caminhões têm capacidade de aproximadamente 200 m³ e podem ser abastecidos entre 10 e 15 minutos, enquanto com o sistema anterior gastava-se entre 40 minutos e uma hora.

A iniciativa para realizar a adequação surgiu, informa a Comgás, para atender uma necessidade dos caminhoneiros que precisam de agilidade no abastecimento, além de melhorar sua acessibilidade aos postos de combustíveis, garantindo melhoria nos atendimentos.  

“O GNV tem papel fundamental para o desenvolvimento da logística sustentável do país, tanto no aspecto de redução de poluentes, como para a diversificação da matriz de transporte", afirma o gerente de GNV da Comgás, Guilherme Santana.

Já o diretor de Marketing e Criação da Rede Graal, André Figueiredo, afirma que os motoristas terão mais uma alternativa de abastecimento nas estradas brasileiras. “Além disso, essa iniciativa melhora o desempenho dos serviços no posto, fazendo com que estes profissionais ganhem tempo no seu dia a dia.”

Para o segundo semestre desse ano, a rede Graal divulga que prevê investir na adequação outros postos de combustíveis em rodovias para atendimento de veículos pesados movidos a GNV. A previsão é que em torno de seis meses após início da operação haja o retorno do investimento feito pelo posto.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar