Quarta-feira, 18 de novembro de 2020 - 13h57
O outsourcing logístico como fator de eficiência operacional
Autoria de ISLEY SCHROEDER

Alcançar a máxima eficiência é um dos principais desafios do universo empresarial, exigindo boas estratégias e planejamento. É nesse cenário que o outsourcing logístico vem se destacando e está sendo integrado ao cotidiano de negócios de todos os segmentos. A terceirização permite que tarefas sejam executadas com mais agilidade e eficiência, o que traz benefícios significativos e proporciona uma melhoria expressiva nos resultados da empresa. A chamada quarteirização, ou seja, um parceiro que gerencia terceiros também vem crescendo sua inserção na estratégia corporativa.

O outsourcing logístico pode ser definido como uma modalidade de contratação de profissionais externos para a realização de atividades que, normalmente, são desempenhadas dentro de uma empresa. Vale lembrar que, em geral, funções que não dizem respeito à sua atividade principal são as que mais entram nesse processo. Quem atua com logística sabe bem dos desafios que deve superar para se alcançar a máxima eficiência operacional.

Um exemplo de terceirização que todo profissional de logística conhece é a escolha por trabalhar contratando transportadoras para distribuição de produtos, ao invés de manter uma frota própria. Isso é frequente porque há muitos ganhos potenciais com esse modelo de operação e, em particular, quando o perfil de carga habitual é fracionado, ou seja, não ocupa integralmente um veículo, gerando, portanto, o ônus do espaço ocioso, que as transportadoras trabalham para reduzir. Mesmo no caso de cargas completas, a empresa embarcadora que opta por contratar o serviço de transporte passa a ter um custo variável, em lugar do custo fixo da frota, e não se envolve com aspectos como administração de recursos humanos, gestão de manutenção e assim por diante.

Este exemplo pode e deve ser estendido a outros serviços exigidos pela logística, em especial os relacionados ao transporte, cuja gestão envolve diversos processos que se encaixam bem no conceito de outsourcing. O que veremos adiante são algumas boas razões para fazê-lo.

Mas afinal, quais são as vantagens do outsourcing logístico?

A redução de custos operacionais é um dos pontos de destaque. A justificativa é simples: ao contratar um parceiro, seu negócio elimina uma série de investimentos, seja com infraestrutura e equipamentos, seja em recursos humanos e sua capacitação permanente.

Sem se esquecer, é claro, de que é possível firmar contratos de acordo com as suas necessidades, tornando variáveis custos que sem a terceirização seriam fixos, o que também gera economia. Para se transformar em um diferencial competitivo, alguns processos da gestão de transportes devem ser comandados da forma mais eficiente e personalizada, o que, às vezes,  é um desafio para equipes internas. Nesse sentido, a parceria firmada é uma maneira de melhorar a qualidade e otimização dos processos, uma vez que eles passam a ser conduzidos por profissionais externos com experiência e conhecimentos sempre atualizados.

O outsourcing logístico gera impactos em diferentes aspectos que contribuem para o aumento da produtividade do setor. Sem dúvida, o trabalho executado por profissionais capacitados e o apoio de tecnologias inovadoras permitem que os processos sejam concluídos em menos tempo, de forma mais econômica e com isso, a empresa obtém maior foco no core business, o que irá gerar resultados positivos para o negócio.

Delegar tarefas é uma das maneiras mais inteligentes de se reduzir o nível de trabalho operacional e a consequente pressão sobre a figura do gestor. Afinal, ele precisará se preocupar com menos processos e conseguirá se dedicar à atividade principal da empresa. Ao escolher o fornecedor logístico ideal, muitos decisores melhoram a performance do negócio por meio de um planejamento mais detalhado, traçando metas e corrigindo falhas que seriam difíceis de serem percebidas sem esse apoio.

Investir no outsourcing logístico é uma forma de contar com o know-how e conhecimento de empresas especializadas, garantindo que o setor passe por um importante processo de inovação. Em geral, esses parceiros trabalham com equipamentos e tecnologias avançadas, unindo o melhor dos seus talentos com o que há de mais moderno para o setor. Com isso, o contratante garante a prestação de um serviço confiável, eficiente e transparente. Não podemos deixar de mencionar que, ao melhorar a qualidade dos processos, o outsourcing logístico contribui para que o cliente final de um processo outbound tenha acesso a um serviço de excelência, com menos erros e menos atrasos. Esse tipo de consequência melhora o relacionamento entre as partes, pois garante sua plena satisfação — um grande diferencial no mercado.

Depois de conhecer as vantagens acima, não é difícil concluir que o outsourcing logístico, de fato, favorece a eficiência dentro de qualquer negócio. Em particular, pesquisar e contratar um parceiro sério e especializado, por exemplo, na gestão de fretes, pode transformar a rotina de sua empresa, gerando um ganho considerável em produtividade, qualidade e eficiência — aspectos fundamentais para o desenvolvimento.

Na prática, o grande benefício dessa estratégia está exatamente no alcance da eficiência operacional, já que todas as vantagens apresentadas conduzem ao resultado esperado. Ela deve ser entendida como um meio para se alcançar o sucesso, pois exerce um papel essencial em uma das áreas mais sensíveis de um negócio.

No entanto, para se alcançar bons resultados e desfrutar dos benefícios apresentados, é imprescindível avaliar com atenção os possíveis parceiros, definir metas e acompanhar de perto o trabalho desenvolvido. Quando esses cuidados são considerados, esse processo pode alavancar a performance e garantir uma boa eficiência operacional.

 
Isley Schroede - CCO da GKO Informática e consultor empresarial