Quarta-feira, 21 de setembro de 2011 - 15h28
Novos modelos de caminhões e comerciais leves, da Mercedes-Benz
Montadora apresenta novo design, motorização e aumenta capacidade de carga de seus veículos

A Mercedes-Benz apresentou ontem, dia 20 de setembro, em Campinas (SP), seu novo portfólio de caminhões e comerciais leves. As linhas Accelo, Atego, Axor, Actros e Atron, além da Sprinter, tiveram o visual padronizado e trazem, agora, equipamentos de conforto. Além disso, os caminhões vêm equipados com a tecnologia BlueTec 5 – que inclui o uso de Arla 32 para pós-tratamento dos gases, atendendo à resolução Proconve P-7. Já a Sprinter possui motorização OM 651 BlueEfficiency, que utiliza sistema de reutilização dos gases de escape (EGR) e também atende à norma P-7. A linha Accelo chega com os modelos 815 e 1016 e maior capacidade de carga. O primeiro conta com 8.300 kg de peso bruto total (PBT), marcando a entrada da montadora na faixa de oito toneladas, enquanto o 1016 possui 9.600 kg de PBT e permite a utilização de carrocerias de até 6,5 metros de comprimento. Além disso, este modelo possibilita a instalação de um terceiro eixo, ampliando a capacidade de carga para 13 mil kg de PBT e uso de carrocerias de até oito metros. Os dois modelos poderão ser encontrados em três opções de entre-eixos: 3.100 milímetros, 3.700 mm e 4.400 mm. Outras novidades apresentadas pela montadora foram os modelos médios e semipesados da linha Atego. A família é composta pelo médio 1419 e pelos semipesados 1719, 1726, 1729, 2426 e 2429. Conforme o modelo, a empresa oferece três versões de entre-eixos – 3.560 mm, 4.760 mm e 5.360 ou 4.160mm e 4.770 mm. Mas, independentemente do tipo de cabine, os veículos da linha permitem a utilização de carrocerias com comprimento variando entre 8,70 m e 9,20 m. A linha Axor – composta por 14 modelos em diversas configurações – traz entre suas principais mudanças a introdução do câmbio PowerShift, totalmente automatizado, nos caminhões rodoviários equipados com motor OM 457 LA. Outra novidade, esta agregada ao câmbio, é a disponibilização do eixo traseiro sem redução nos cubos nos modelos 4x2. Já a nova distância entre-eixos de 3.600 mm, oferecida nas versões 6x2 e 6x4, tem como meta aumentar o nível de conforto, sem prejudicar a plataforma de carga. A alteração permite, ainda, a instalação de tanques de combustível com maior volume, podendo chegar a um total de 820 litros.   Já o Actros rodoviário, disponível nas versões 2546 6x2 e 2646 6x4, está disponível com sistema de orientação de faixa de rodagem, controle de proximidade, sistema ativo de frenagem e freio eletrônico. Possui, ainda conjunto de suspensão a ar com quatro bolsões por eixo e, na versão 6x4, opção de suspensão metálica e freio a tambor. O Actros 4844 8x4 conta com o novo câmbio PowerShift 2 sem pedal de embreagem. O modelo tem capacidade líquida de carga de 37 mil kg e conjunto de suspensão robusto, com molas dianteiras para nove mil kg em cada eixo e molas reforçadas na traseira para 16 mil kg por eixo. Para finalizar a linha de caminhões, a Mercedes-Benz apresenta a família de médios, semipesados e pesados Atron, único caminhão “bicudo” ainda fabricado no Brasil. O destaque da linha fica por conta do design externo, com grade frontal de lâminas encorpadas. O conjunto ótico, o para-choque e os retrovisores foram redesenhados a fim de se incorporar às novas linhas da cabine. No interior, os veículos da linha contam com novo painel de instrumentos e volante de melhor empunhadura. No mercado, podem ser encontrados em quatro modelos: 1319 4x2, 2324 6x2, 2729 6x4 e 1635 4x2. Os veículos comerciais também receberam atenção da montadora. A Sprinter – Chassi e Van – teve seu design alterado e conta com novo câmbio de seis marchas. A capacidade de carga é outro destaque, com o PBT variando entre 3,5 t e 5 t. A versão Van possui capacidades volumétricas que vão de 7,5 m³ a 15 m³, enquanto a versão Chassi permite a implementação de diversos tipos de carroceria, com capacidade volumétrica de carga chegando a 22 m³.