Quarta-feira, 9 de novembro de 2011 - 13h31
Linha de vagões Amax, da AmstedMaxion
Companhia apresenta três novos modelos de vagões para o transporte de contêineres

A engenharia da AmstedMaxion desenvolveu uma nova linha de vagões destinada ao transporte ferroviário de contêineres, chamada Amax. Composta por três modelos de vagões, a novidade apresentada na feira Negócios nos Trilhos, que acontece em São Paulo entre os dias 8 e 10 de novembro, traz soluções para o transporte de contêineres tanto empilhados quanto alinhados.

O AmaxTop, desenvolvido para transportar contêineres empilhados de 20’ e 40’ ou do tipo High Cube, apresenta altura final com carga de seis metros em relação ao nível dos trilhos e suspensão especial, fatores que proporcionam maior estabilidade em altas velocidades. Atualmente, o modelo está sendo testado pela MRS entre as duas margens do Porto de Santos. O AmaxTop possui ainda sistema de absorção de choques, que reduz os efeitos dos impactos em operações com trens longos, e sistema de freio com aplicação automática de pressão variável de força com o vagão vazio ou carregado.

O modelo AmaxLong, destinado ao transporte de contêineres alinhados, foi desenvolvido especialmente para atender à Brado Logística. O vagão possui comprimento total de 26 metros, que exigiu estrutura simplificada para que a tara não fosse muito elevada, além de engate especial. O AmaxLong é capaz de transportar dois contêineres de 40’, quatro de 20’ ou três de 20’ em apenas um nível, igualmente espaçados. Em todas as posições, os contêineres possuem contam com anteparos protetores das portas e dispositivos frigoríficos. Com capacidade para 32,5 toneladas por eixo, o AmaxLong apresenta um preso bruto máximo de 130 t. A Brado adquiriu um total de 145 vagões do modelo, que devem ser entregues até o final do mês de novembro.

Como alternativa para a circulação em linhas de bitola métrica, a AmstedMaxion apresenta os vagões do modelo AmaxFlex, capazes de realizar pequenos raios de curva. Composto por três vagões, a novidade tem como principal característica a conexão da plataforma intermediária com as demais por meio de um engate articulado. Com comprimento de 12 m e baixa tara de 11 t por unidade, o AmaxFlex tem capacidade para um contêiner de 40’ ou dois de 20’ por vagão no mesmo nível.