Quarta-feira, 14 de março de 2012 - 10h59
Novo modelo de cobrança substituirá praças de pedágio a partir de 2013
Denominada Ponto a Ponto, nova tecnologia de pagamento eletrônico utilizará tecnologia de radiofrequência

A partir de 2013, a cobrança de pedágio nas rodovias paulistas será feita com tecnologias mais modernas e baratas, refletindo na redução de custos para os usuários. O novo sistema viabilizará um modelo de cobrança em que o motorista paga por trecho percorrido, chamado Ponto a Ponto.

A mudança ocorrerá por determinação do Governo do Estado, mediante a assinatura de uma resolução que determina a utilização de tecnologia mais eficiente no sistema de pagamento eletrônico de pedágio. As concessionárias de rodovias de São Paulo terão até 2013 para se adaptar. Os usuários do sistema atual, o Sem Parar, terão dois anos para substituição gratuita do equipamento, a partir de janeiro de 2013.

Essa medida faz parte de uma política de transporte público do Governo Estadual que tem como objetivo facilitar a vida dos usuários de rodovias, baixando os custos de transporte e oferecendo mais eficiência e segurança.

Tecnologia

A tecnologia Ponto a Ponto irá operar em radiofrequência de 915 Mhz, que dispensa o uso de bateria nos tags instalados nos veículos. O sistema que opera atualmente utiliza a frequência 5,8 GHz e bateria, que deve ser trocada a cada quatro anos.

O aparelho utilizado atualmente custa cerca de R$ 66 por veículo. Já o aparelho da nova tecnologia irá custar R$ 3. A disponibilização gratuita para os usuários está em estudo.

A comercialização das tags será feita por empresas privadas e a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) estimula a prática de livre concorrência a fim de resultar em mais benefícios para quem aderir ao novo método de pagamento. Além disso, os veículos fabricados a partir de 2014 já sairão de fábrica com o novo sistema instalado, de acordo com resolução do Denatran/Siniav.