Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014 - 11h29
Viracopos amplia utilização de documentação eletrônica
Programa global da Iata visa desburocratizar processos de exportação

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) e a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, administradora do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), anunciaram ontem, dia 26 de fevereiro, a efetivação da companhia aérea Lufthansa e do operador logístico DB Schenker no projeto e-AWB (Eletronic Air Way Bill, ou Conhecimento Eletrônico de Carga Aérea).

Trata-se da segunda etapa do projeto, parte de um programa global da Iata que visa diminuir a burocracia no transporte de cargas aéreas por meio da substituição de documentos físicos por eletrônicos. Agora a modalidade será aplicada em todas as operações de exportação.

Até então, as empresas vinham realizando testes com o novo sistema em cargas de exportação na rota entre Viracopos e Frankfurt, na Alemanha. Dentre os próximos passos haverá, já no meio deste ano, uma avaliação para implementação do sistema também para cargas de importação.

“O conhecimento aéreo eletrônico será uma revolução, assim como foi a implantação do bilhete eletrônico. Ele vai gerar desburocratização e transparência no gerenciamento de informações. O objetivo é que, no longo prazo, possamos disponibilizar eletronicamente em tempo real todos os documentos”, afirma o diretor da Iata para o Brasil, Carlos Ebner.

A estimativa é que o uso do e-AWB elimine mais de 7.800 toneladas de documentos de papel por ano, o equivalente a 80 Boeing 747 cargueiros cheios de papel. O lançamento da segunda etapa do projeto foi marcado também pela formação do Comitê de Carga Viracopos, composto por empresas e entidades do setor, que visa trabalhar para que novas companhias aéreas e agentes de cargas passem a adotar o sistema.