Terça-feira, 5 de janeiro de 2016 - 11h03
Porto Itapoá recebe dois novos portêineres e seis novos RTGs
Equipamentos facilitarão as operações com navios de grande porte

No dia 3 de janeiro, o Porto Itapoá (SC) recebeu o navio Zen Hua 19, que desembarcou os mais novos equipamentos do terminal: dois portêineres e seis RTGs. O objetivo da aquisição é proporcionar mais agilidade operacional ao porto. Agora, Itapoá conta com seis portêineres e 17 RTGs ao todo.

Da China ao Brasil, o Zen Hua navegou durante 40 dias. A encomenda dos equipamentos já estava prevista desde o início das operações do porto, em 2011, tendo sido ratificada no fim de 2013.

Para que os equipamentos estivessem prontos, foram dez meses de fabricação na ZPMC, a mesma indústria que produziu os outros quatro portêineres e onze RTGs já em operação em Itapoá. A diferença desses novos equipamentos, especialmente, em relação aos portêineres, são as dimensões das lanças, que alcançam até 65 metros, dez a mais que os portêineres em operação atualmente.

Os novos equipamentos facilitarão as operações com navios de grande porte e com as novas embarcações que tendem a aportar no país. Os navios mais modernos, além de contar com maior comprimento, são mais largos, superando os 60 metros em alguns casos.

O porto também divulgou que conseguiu superar, em 2015, a movimentação de contêineres em cerca de 10% na comparação com 2014, ultrapassando a marca de 320 mil unidades. Em termos de eficiência, o índice de movimentos por hora (mph) ficou em 83,9. Agora, com os novos equipamentos, a tendência é que este número melhore ainda mais.

Para o presidente do Porto Itapoá, Patrício Junior, a aquisição dos novos equipamentos trará mais qualidade e eficiência operacional aos clientes do terminal. “Estamos num mercado altamente competitivo e, para nos destacarmos, precisamos oferecer o que podemos fazer de melhor. Temos a Baía da Babitonga como um grande ativo, um time altamente qualificado e agora estamos com nossa capacidade operacional, em termos de equipamentos, completa”.

A instalação dos equipamentos deve ser finalizada em até duas semanas e os novos portêineres e RTGs começarão a operar ainda em janeiro.