Sexta-feira, 5 de agosto de 2016 - 12h01
Anfavea revela desempenho de julho da indústria automobilística
As vendas de caminhões subiram 11,5% na comparação com junho, mas diminuíram 27,9% diante de julho do ano passado

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulgou o resultado da indústria automobilística brasileira em julho e no acumulado do ano. Os licenciamentos no sétimo mês de 2016 registraram 181.400 unidades, o que significa aumento de 5,6% em relação às 171.800 unidades de junho.

Sobre o mesmo mês do ano passado, que registrou 227.600 unidades, houve queda de 20,3%. Na soma dos sete meses transcorridos de 2016 foram comercializadas 1,16 milhão de unidades, baixa de 24,7% contra as 1,54 milhão do ano passado.

As exportações seguem tendência de alta: 45.600 unidades foram enviadas para outros países em julho, crescimento de 5% frente às 43.400 unidades de junho e de 61% se comparado com as 28.300 unidades de julho do ano passado. A exportação em 2016 chegou a 272.200 unidades, elevação de 20% contra as 226.700 de 2015.

As vendas de caminhões em julho, com 4.700 unidades, subiram 11,5% frente às 4.200 unidades comercializadas em junho, mas diminuíram 27,9% se defrontadas com as 6.500 de julho do ano passado. O licenciamento no acumulado ficou menor em 30,9% quando comparadas as 30.300 unidades deste ano com as 43.800 do ano passado.

A produção recuou 8,6%. Foram 5.100 unidades neste último mês contra 5.600 em junho. Na análise do mesmo período do ano passado, quando 6.600 unidades deixaram as linhas de montagem, a retração é de 22,9%. Até julho, 36.400 unidades foram fabricadas, o que representa queda de 24,5% ante as 48.200 do ano anterior.

As exportações registram baixa de 5,9% ao se comparar as 11.300 unidades deste ano com as 12.000 de 2015. Na análise mensal, as 1.200 unidades negociadas em julho com outros países apontam crescimento de 9,4% frente a junho, com 1.700 unidades, e de 6% ante as 1.800 de julho do ano passado.