Quinta-feira, 27 de abril de 2017 - 14h51
Conlog inaugura centro logístico em Itaguaí
Unidade servirá como retroárea para o Porto de Itaguaí, atuando como Redex

A Conlog inaugurou, no mês de março, a primeira fase de implantação de seu novo centro logístico localizado na cidade de Itaguaí (RJ), situado em um terreno com área total de 98.467 m² no Arco Metropolitano do Rio de Janeiro, a apenas 17,3 km de distância do Porto de Itaguaí.

Nesta primeira fase foram inaugurados 50 mil m² destinados à armazenagem de contêineres, além de um total de 9.362 m² relativos a áreas administrativa e de acesso ao centro logístico. Na segunda fase, prevista para setembro deste ano, será inaugurado um armazém de 4.500 m².

O projeto prevê ainda o funcionamento da unidade como um Recinto Especial para Despacho Aduaneiro de Exportação (Redex), com uma área alfandegada que totalizará 34.543 m², abrangendo a área dos armazéns, que deve chegar a 21.200 m², e também parte do depot de contêineres. “O projeto está em sua fase inicial, portanto poderemos customizá-lo à medida em que novas necessidades de clientes sejam detectadas”, destaca o diretor Comercial da Conlog, André Stern. “Trata-se à área pronta no Arco Metropolitano do Rio de Janeiro mais próxima do Porto de Itaguaí, que vem fortalecer sua retroárea, tornando-se uma opção diferenciada para a armazenagem e a movimentação de cargas”, diz.

“Desde 2010 atuávamos dentro das instalações do Sepetiba Tecon, no Porto de Itaguaí, porém com escopo voltado para o atendimento a armadores no armazenamento de contêineres vazios. Nessa nova área teremos a chance de operar também com contêineres cheios, além de realizar integrações logísticas, com a ova e a desova de contêineres, e também com outras operações de movimentação e armazenagem de mercadorias diversas, até mesmo cargas de projeto e óleo e gás”, completa o executivo.

Sediada em Concórdia (SC), a Conlog possui ainda terminais retroportuários situados no Guarujá (SP) e em Itajaí (SC), além de unidades destinadas à distribuição urbana e transferência de carga espalhadas pelo Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Pernambuco.