Quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019 - 9h12
Recorde operacional no Tecon Rio Grande no mês de janeiro
Terminal registrou produtividade média de 41,96 movimentos por hora por Super Post Panamax Ship to Shore

O Tecon Rio Grande (RS), terminal de contêineres do Grupo Wilson Sons, marcou um novo recorde já no início de 2019. Isso porque, o mês de janeiro registrou produtividade média de 41,96 movimentos por hora (MPH) por Super Post Panamax Ship to Shore (STS), equipamentos responsáveis pela movimentação de contêineres entre navio e pátio. De acordo com a empresa, trata-se do melhor resultado em 13 meses.

A marca foi alcançada na operação do navio MSC Nerissa, da linha da Costa Leste dos Estados Unidos. Ao todo, foram movimentados 530 contêineres. O último recorde conquistado pelo terminal tinha sido computado em dezembro de 2017, com o navio Monte Tamaro, quando foram realizados 40 MPH por STS.

Para o diretor de Operações, Romildo Bondan, os números positivos são resultado dos investimentos realizados nos últimos dois anos. Ele lembra que o Tecon Rio Grande adquiriu três novos STS e oito Eletric Rubber Tyred Gantry (eRTG) – guindastes móveis utilizados na movimentação dos contêineres no pátio. Para atender ao novo pacote de equipamentos, foram comprados 42 caminhões e 18 semirreboques, além de contratados 96 profissionais. Foi implantado, também, o sistema de gestão Navis N4.

“Realizamos treinamentos de novas estratégias operacionais para operadores de guindaste e equipes das áreas de planejamento de pátio e navio. Todo esse esforço vem repercutindo na eficiência operacional do terminal. O ano passado foi considerado o de melhor produtividade da história do Tecon Rio Grande. Além do recorde de produtividade por STS, em dezembro, atingimos produtividade média de 82,59 movimentos por hora, a melhor do semestre”, ressalta Bondan.