Terça-feira, 21 de maio de 2019 - 11h33
Louis Dreyfus Company inaugura armazém para café em Matipó, no estado de Minas
Estrutura amplia capacidade de estocagem do produto pela empresa no Brasil para 2 milhões de sacas

A Louis Dreyfus Company (LDC) inaugurou no início do mês de maio, um armazém para estocagem e beneficiamento de café no município de Matipó (MG).   A construção do ativo na região das Matas e Montanhas, segunda maior produtora de café arábica do país, faz parte da estratégia da companhia de reforçar a originação, investindo em capacidade de armazenagem mais próxima das regiões produtoras, facilitando a entrega do café de pequenos e médios produtores ao mercado. Ao todo, o local tem capacidade para estocar 500 mil sacas.

“O armazém de Matipó é o mais recente de um ciclo de investimentos em originação de café no Brasil que começamos em 2012, quando abrimos um armazém em Nova Venécia (ES) para 500 mil sacas de café conilon. Em 2015, ampliamos a capacidade dessa unidade para um milhão de sacas e, agora, adicionamos outras 500 mil sacas de arábica com Matipó. Isso eleva a capacidade de armazenagem total de café da LDC no País para 2 milhões de sacas”, descreve o diretor de Café da LDC para o Brasil, Marcelo Pedro.

O executivo destaca que a nova estrutura é um ativo moderno, com equipamentos considerados de ponta. “Nosso novo armazém está em uma região de fácil acesso e que produz uma grande variedade de café de alta qualidade. Isso nos permite oferecer aos produtores locais uma opção acessível para armazenar o café, e aos nossos clientes, os blends que desejam”, afirma.

O investimento está alinhado, ainda, à estratégia global da companhia de direcionar investimentos  para o crescimento nos principais mercados de originação e destino. Em paralelo, a LDC continua a trabalhar para estabelecer relações duradouras com os clientes, produtores, cooperativas e parceiros de negócio. A empresa também segue sua estratégia de fornecer produtos de mais qualidade e mais sustentáveis, investindo na rastreabilidade e nas certificações das origens, visando garantir uma oferta de café sustentável e de longo prazo. As iniciativas para apoiar os produtores incluem, também, treinamento em melhores técnicas agrícolas e melhores práticas, ajudando-os a aumentar sua produtividade e lucratividade de forma sustentável por meio de programas de certificação, controles de qualidade e práticas de trabalho justas.

Vale lembrar que a LDC comercializa café há 25 anos em Minas Gerais. A companhia também possui um armazém em Varginha (MG), uma importante região produtora de café arábica, com capacidade para 500 mil sacas. Em 2017, dada a elevada qualidade dos grãos produzidos na região de Matas e Montanhas, a LDC começou a construir a unidade em Matipó, aumentando a capacidade no estado para 1 milhão de sacas.