Terça-feira, 28 de maio de 2019 - 10h54
Translift passa a fabricar AGVs no Brasil
Equipamentos estão disponíveis para compra e locação com preços mais acessíveis para o mercado nacional

A Translift, empresa especializada no desenvolvimento, fabricação e integração de sistemas de movimentação de materiais, automação e soluções para produção industrial, passou a fabricar seus AGVs (Automated Guided Vehicles, ou veículos automaticamente guiados) em território nacional.

Com a produção e o pós-vendas no Brasil, a empresa tem o objetivo de fornecer a alta tecnologia dos AGVs ao mercado nacional por valores mais acessíveis. Além da redução dos custos, a iniciativa facilita a customizações das soluções para aplicações específicas, permitindo flexibilização de acordo com as demandas de clientes dos mais diversos setores, como e-commerce, farmacêutico, de alimentos e bebidas, cosméticos e perfumaria, eletroeletrônico, de implementos agrícolas, vestuário, aeroespacial e autopeças.

“Nossa proposta com esse lançamento é unir nossa experiência com esses sistemas no setor automotivo a uma equipe especializada em projetos para intralogística e infraestrutura local para oferecer AGVs a um valor economicamente viável e com forte pós-venda”, destaca Jair Alves, presidente da Translift. “Os AGVs são uma tecnologia amplamente utilizada pelas indústrias e em warehousing para fortalecer o e-commerce no exterior há pelo menos 20 anos e, mais recentemente, podemos vê-los em diversas aplicações que exigem alta produtividade com outros sistemas em gigantes do varejo.”

Outra novidade anunciada pelo executivo é o modelo de negócios que a Translift está oferecendo ao mercado brasileiro, além das vendas dos AGVs: a locação. Incomum no país, esse modelo comercial foi pensado para oferecer aos clientes um leque de serviços ligados à engenharia e manutenção dos veículos, das rotas, bem como da conectividade com outros sistemas, com equipe especializada para realizar ajustes e upgrades de tecnologia dos equipamentos.

“Por serem fabricados localmente, as empresas poderão beneficiar-se de uma linha de crédito exclusiva do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aberta para empresas que investem em inovação”, conta Alves. “Esse é um incentivo para quem quer apostar nessa tecnologia que ganhou destaque com o advento da logística 4.0.”

Clique aqui e confira um vídeo mostrando o funcionamento dos AGVs da Translift.

O sistema inteligente dos AGVs promove a comunicação com equipamentos diversos e com transportadores automáticos, sistemas de picking, empilhadeiras, coletores de dados, antenas e tags de radiofrequência, além de softwares de gerenciamento empresarial (ERP) e de armazéns (WMS), facilitando a gestão das operações. Eles podem ser utilizados em aplicações em ambientes secos, refrigerados e frigorificados e, com projeto customizável, se transformam em robôs colaborativos e recebem acessórios como braços robotizados, mesas de rolos ou bandejas.

A interface amigável homem-máquina faz a gestão completa, com emissão de relatórios de produtividade, ocorrências e manutenção preventiva, preditiva e corretiva, com informações em tempo real. “A Internet das Coisas (IoT) trouxe para a intralogística um campo de possibilidades para a gestão das operações, proporcionando conectividade e colaboração de sistemas e equipamentos, com reflexos positivos na cadeia de abastecimento. A Translift aposta nos AGVs como uma solução que vem agregar valor à movimentação de materiais, com projeto viável economicamente e totalmente aderente ao conceito da logística.4.0”, completa Alves.