Sexta-feira, 31 de maio de 2019 - 9h45
BYD fornece caminhão elétrico à Clean Ambiental
Veículo será empregado na coleta, compactação e transporte de resíduos do Mercado Municipal do Rio de Janeiro

A BYD forneceu um caminhão 100% elétrico que será responsável pela coleta, compactação e transporte de resíduos do Mercado Municipal do Rio de Janeiro (Cadeg). A entrega do veículo foi realizada no último dia 23 de maio para a empresa Clean Ambiental. A companhia informa que pretende, no longo prazo, substituir toda sua frota por veículos elétricos.

O modelo adquirido foi o BYD eT8A, que é alimentado por uma bateria de fosfato de ferro-lítio, reciclável e com vida útil de até 30 anos. O veículo 100% elétrico não emite CO2 na atmosfera e ainda é bem mais silencioso que um caminhão movido a diesel. A manutenção simples e o desempenho do motor também são pontos fortes, se comparados aos veículos tradicionais. O caminhão tem peso bruto total (PBT) de 21 toneladas na versão 4x2 e autonomia estimada de oito horas de operação por recarga – cerca de 200 quilômetros.

O caminhão sustentável fará diariamente o transporte dos resíduos orgânicos do Cadeg para a usina do Caju, num percurso de três quilômetros, com emissão zero de gases de carbono. A estimativa é que um só caminhão deixe de emitir 14 t de CO2 por mês. “O eT8a é o caminhão de lixo mais silencioso e confortável do mercado, garantindo o bem-estar e a satisfação da população. Diferente dos caminhões movidos a diesel, sua transmissão está diretamente ligada ao motor, sem embreagem. Para facilitar as partidas nas mais íngremes rampas, possui torque máximo de 1.500 Nm a partir de zero rpm, o maior da categoria, uma revolução em relação aos convencionais, que possuem menos torque e somente a rotações bem mais elevadas”, explica o diretor de vendas da BYD do Brasil, Carlos Roma.

O presidente da Clean Ambiental, Eduardo Días Almeida, salienta que a empresa ficou um período fazendo a operação com um caminhão-teste. “Estamos muito satisfeitos. Apesar de o veículo possuir um preço acima da média do mercado, o caminhão se torna econômico quando utilizado em larga escala. Por isso está nos nossos planos adquirir, no médio prazo, ainda este ano, defz veículos da BYD e, no longo prazo, substituir toda a nossa frota, que hoje é de 60 caminhões”, afirma.

Já o diretor-presidente do Cadeg,  Marcelo Penna, ressalta que o uso consciente dos recursos naturais é uma bandeira permanente do Cadeg, que hoje já conta com o maior telhado de energia solar do estado. “Ter o primeiro caminhão movido à eletricidade é parte desse movimento que queremos dar visibilidade, uma operação cada vez mais limpa, renovável e consciente para a sociedade. Além de não emitir CO2 na atmosfera, esse veículo elétrico será carregado por meio da energia de nossas placas fotovoltaicas, com capacidade de gerar cerca de 1,8 MW, energia suficiente para abastecer cerca de mil residências. Esse é o primeiro passo de muitos que ainda virão visando à diminuição dos impactos do aquecimento global”, pontua.