Segunda-feira, 10 de junho de 2019 - 10h31
EFVM é liberada para o transporte regular de cargas
Circulação dos trens foi autorizada no ramal Belo Horizonte após estudo de consultoria internacional

A Vale divulgou na última quinta-feira, 6 de junho, que está retomando a circulação dos trens de carga com operação regular no ramal Belo Horizonte da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM). A decisão foi tomada após uma empresa internacional de consultoria com atuação independente atestar que uma eventual onda gerada pelo deslizamento do talude norte da cava da mina Gongo Soco não atingiria a ferrovia.

O transporte de cargas foi interrompido na EFVM entre Sabará e Barão de Cocais (MG) no dia 19 de maio, uma vez que o trem circula nas imediações da cava da mina Gongo Soco, onde foram identificadas recentemente movimentações no talude norte da estrutura.

A EFVM percorre 51 municípios, sendo responsável pela geração de 4.328 postos de trabalho, entre empregados próprios e terceiros permanentes. Na ferrovia são transportados minério de ferro, combustíveis, grãos e aço, entre outros produtos.

A companhia ressalta, contudo, que o trem de passageiros permanece em operação especial. Quem parte da estação Belo Horizonte embarca em ônibus alugados pela Vale e conduzido até a Estação Dois Irmãos, em Barão de Cocais, de onde segue a viagem por trem. No sentido contrário (Vitória- Belo Horizonte) os passageiros desembarcam do trem na Estação Dois Irmãos e seguem por rodovia até o destino final. A alteração teve início no dia 16 de maio, de forma preventiva.

Com base no laudo da consultoria, a Vale vai solicitar à Agência Nacional de Mineração (ANM) que o trem de passageiros também possa retornar às suas operações regulares.