Segunda-feira, 1 de julho de 2019 - 12h31
Sequoia expande operações com sua segunda aquisição no ano
Operador logístico prevê encerrar 2019 com um faturamento de R$ 800 milhões

A Sequoia anunciou que está finalizando a aquisição de uma companhia no Nordeste do Brasil, com o objetivo de expandir sua atuação e reforçar a malha de distribuição nacional para entregas expressas, com foco nos estados da região, pensando especialmente nas atividades voltadas para o e-commerce.

A negociação está em andamento, sujeita às aprovações dos órgãos competentes, e será a segunda aquisição realizada pelo operador logístico neste ano. A primeira, consolidada no mês de janeiro, foi a compra da empresa de entregas expressas TexLog. Os valores envolvidos e o nome da empresa a ser adquirida não foram revelados.

“Com essa aquisição, reforçamos nossas operações de last mile e estimamos crescer cerca de 80% este ano”, afirma o fundador e presidente da Sequoia, Armando Marchesan Neto. No ano passado, o crescimento foi de aproximadamente 20%, atingindo R$ 450 milhões de faturamento. Este ano a estimativa é faturar R$ 800 milhões, projetando R$ 1 bilhão para 2020, em função de novos contratos.

Com sede em Embu das Artes (SP), a Sequoia tem como sócio o fundo americano Warburg Pincus. A companhia fornece serviços de logística integrada com armazenagem e transporte para empresas (B2B) e para consumidores (B2C) nos setores de varejo, financeiro, cosmético, educação, e-commerce, telecomunicação e meios de pagamentos.

Atualmente, a Sequoia conta com cinco centros de distribuição, localizados em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Pernambuco e Minas Gerais, totalizando uma área de armazenagem de 100 mil m². Com 2.500 funcionários, a companhia realiza mais de 50 mil entregas por dia e recebe 25 milhões de pedidos por ano no segmento de e-commerce, abrangendo mais de 2.500 municípios brasileiros. O operador logístico oferece soluções de entregas rápidas, como o same day delivery e as entregas de 4 a 6 horas após o pedido do cliente.