Quarta-feira, 10 de julho de 2019 - 10h52
VLI e Votorantim fecham acordo para movimentar cimento
Companhia realiza a operação no TMIB; embarques têm como destino o estado do Amazonas

A VLI, empresa de soluções logísticas que integra terminais, ferrovias e portos, informa que, após registrar aumento de 33% nos volumes de navios movimentados no Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), operando principalmente soja, coque, fertilizantes, trigo e concentrado de cobre, expande a atuação no local com o atendimento, agora, à construção civil.

Isso porque desde o início deste ano, com a assinatura de um contrato junto à Votorantim Cimentos, a companhia realiza um serviço que contempla o embarque mensal de cimento com destino ao estado do Amazonas. A novidade vai representar um incremento equivalente a mais de 120% em relação à demanda atual. Vale lembrar que o TMIB já recebe coque importado, insumo que abastece a fábrica da Votorantim Cimentos em Laranjeiras (SE).

Divulgação
Divulgação

A nova demanda reforça não só o potencial do TMIB como opção de terminal multiuso como também amplia um recurso em expansão no Brasil, a cabotagem. Mesmo com um crescimento contínuo desde 2011 – o serviço de cabotagem saltou de 135 milhões de toneladas para 161 milhões de t no ano passado –, de acordo com dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) ainda há um grande potencial.

Para a VLI, o novo contrato com a Votorantim Cimentos posiciona o terminal, mais uma vez, como uma solução logística estratégica para a movimentação de cargas na Região Nordeste. “Esse contrato é um bom exemplo de como o TMIB pode ser um concentrador de fluxos de cabotagem no país e reforça nossa capacidade de atender demandas dos mais variados produtos e insumos”, diz o gerente geral de Portos da VLI, Leonardo Paiva.

O TMIB é dotado de um píer com mais de 300 metros de extensão, possui área total de 2 milhões de m², sendo 800 mil m² de área alfandegada. O terminal encontra-se entre os principais mercados da região, tendo num raio de 500 km um mercado consumidor de aproximadamente 30 milhões de pessoas.