Quarta-feira, 31 de julho de 2019 - 10h19
TCP recebe dois portêineres e amplia produtividade do cais em 33%
Equipamentos têm 66 metros de lança e 50 m de vão livre a partir do trilho, podendo alcançar até 24 fileiras no navio

A TCP, empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá (PR), recebeu no último domingo, 28 de julho, dois novos portêineres fabricados pela empresa chinesa ZPMC. Os equipamentos, que fazem parte do pacote de investimentos de ampliação do terminal, chegaram a Paranaguá a bordo de um navio da fabricante e devem aumentar em 33% o potencial de produtividade do cais do Terminal.

Os portêineres da ZPMC serão, segundo a empresa, os maiores do Brasil, com 66 metros de lança e 50 m de vão livre a partir do trilho, podendo alcançar até 24 fileiras no navio. Os equipamentos serão, agora, instalados no novo cais de atracação do terminal por uma equipe de engenheiros chineses. A previsão é de a de que estejam em funcionamento até o final de agosto.

“Os equipamentos chegaram ao terminal montados, mas serão necessários aproximadamente cinco dias para a preparação e descarga. Depois disso, serão comissionados pela equipe de engenheiros da ZPMC que fará todos os testes necessários para deixar os equipamentos 100% operacionais”, explica o diretor Comercial da TCP, Alexandre Rubio.

Com os dois novos equipamentos, o terminal passa a contar com oito portêineres e está capacitado para operar navios de até 366 m de comprimento sem restrições. “Com isso, aumentamos a produtividade dos berços, diminuindo o tempo de permanência dos navios no Paraná, o tempo de espera para atracação e o número de omissões, que já é muito baixa”, diz Rubio.

Além disso, completa o executivo, amplia a capacidade da TCP em absorver a demanda de navios fora de janela, que omitiram portos anteriores por problemas operacionais. “Acontece de os navios não conseguirem atracar em portos da área de influência pelo mau tempo, por exemplo, e seguir para Paranaguá ao invés de ficar esperando. Eles acabam recuperando o tempo na rota. Para o cliente, isso garante uma confiabilidade maior de que a carga dele chegará no tempo previsto”, assegura o diretor Comercial.

Além dos oito portêineres, o parque de equipamentos da TCP conta com dois guindastes Mobile Harbour Crane, além de 30 transtêineres.