Quarta-feira, 28 de agosto de 2019 - 11h21
Moove assume operações logísticas e de transporte da PayGo
Provedor coleta, estoca, realiza testes, monta kits e expede equipamentos de captura de transações com cartões da financeira

A Moove fechou um contrato de 24 meses com a PayGo, companhia que atua no setor de captura de transações com cartões, e assumiu as operações logísticas e de transporte da financeira. A meta com o acordo é aumentar a eficiência e a velocidade da entrega de máquinas de pagamento em todo o território nacional, mas com volume significativo para os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal.

Agora, quando o cliente da PayGo realizar o pedido o processo passa a ser cuidado pela área de operação logística da Moove – desde a impressão dos documentos fiscais, o processo de testes, o que garante que o equipamento não apresente problemas na entrega, e a expedição.

Segundo o CEO da Moove, Guilherme Juliani, os clientes da PayGo exigem velocidade e assertividade no processo de entrega. “A máquina de pagamento é vital para essas empresas, então a logística desses equipamentos é extremamente estratégica, não há espaço para erros”, pontua.

O diretor de Operações da PayGo, Fernando Umeki, ressalta que a contratação de um provedor logístico é mais uma das ações para otimizar o volume de negócios da empresa. “Nossa estratégia é focar em nosso core business e buscar parceiros de excelência para atuarem em etapas estratégicas do nosso processo”, afirma. 

Já o gerente de Logística da PayGo, Jones Luis Pestana, completa dizendo que a Moove possui know-how e oferece toda a segurança, transparência e conveniência em logística. “Este é um setor extremamente sensível para qualquer empresa. Estamos muito satisfeitos com esse trabalho conjunto”, diz.

Processos

A estocagem dos 10 mil equipamentos será realizada no Campus Martini da Moove, localizado em São Bernardo do Campo (SP). O local conta com 872 m² de área total, sendo 22 m² destinados à armazenagem da PayGo, e disponibiliza 200 colaboradores, todos aptos a operar junto à nova companhia.

As máquinas chegam à estrutura após serem coletadas pela Moove no fabricante escolhido pela PayGo. “Recebemos de forma separada máquinas, material de marketing e chips. Na operação, fazemos a customização das máquinas, vinculando o chip, inserimos o material de marketing e montamos os kits. Por último, realizamos a vinculação ao CPF ou CNPJ do cliente, que acontece de forma sistêmica entre a Moove e a PayGo”, descreve Juliani.

Segundo o executivo, com o acordo o prazo de entrega que antes era de cinco dias foi reduzido para um dia e meio. Em alguns locais, a otimização é ainda mais visível. “Na região de São Paulo há operação de atendimento com entrega no mesmo dia e esse é o maior diferencial”, ressalta.