Sexta-feira, 6 de setembro de 2019 - 10h05
Welcotech traz soluções de intralogística da Quicktron para o Brasil
Empresa chinesa desenvolve sistemas automatizados com robôs para operações como armazenagem, movimentação, picking e classificação

A Welcotech Intralogistics Solutions firmou um acordo para disponibilizar no mercado brasileiro as soluções automatizadas de manuseio de materiais na intralogística desenvolvidas pela empresa chinesa Quicktron. Além da comercialização, a Welcotech presta os serviços de instalação e assistência técnica.

Sediada em Xangai, a Quicktron oferece sistemas automatizados para operações de armazenagem, movimentação, picking e classificação de mercadorias em unidades, caixas, contêineres plásticos e paletes, utilizando robôs autônomos e inteligência artificial com total integração entre hardware e software.

Divulgação

“É sem dúvida um grande marco no setor da intralogística brasileira, pois se trata de uma disrupção nas soluções automatizadas oferecidas ao mercado”, analisa Cesar Fracalanza, CEO e fundador da Welcotech. “Elas vêm de encontro à demanda da indústria brasileira por soluções inovadoras, que coloque as empresas em pé de igualdade com o mercado internacional.”

De acordo com o executivo, as soluções inteligentes da Quicktron proporcionam reduções significativas de headcount com grande aumento de produtividade em espaços menores, com investimento, tempo de instalação e retorno do investimento significativamente menores em relação às soluções automatizadas convencionais hoje oferecidas no mercado.

“As empresas no Brasil hoje buscam novas tecnologias para atender às suas demandas de crescimento, velocidade de atendimento e satisfação dos clientes, com redução significativa de custos operacionais, resultados estes que somente serão alcançados por meio da otimização de suas operações e com o aumento da produtividade”, completa Fracalanza.

A Quicktron possui mais de 5 mil robôs instalados em cerca de 200 projetos em 20 diferentes indústrias, tendo como principais clientes gigantes do comércio eletrônico chinês, como Alibaba, Vipshop, JD, China Post e TMall, além de empresas globais como DHL, Yamaha e Mitsubishi e indústrias automotivas chinesas.