Quinta-feira, 19 de setembro de 2019 - 11h04
Grupo Wilson Sons movimenta plataforma rumo à Bacia de Santos
P-68 do Estaleiro Jurong Aracruz tem capacidade para 150 mil barris por dia de óleo e 6 milhões de m³ diários de gás

A Wilson Sons Rebocadores e a Wilson Sons Agência participaram na última segunda-feira, 16 de setembro, da operação de saída da plataforma P-68 do Estaleiro Jurong Aracruz, no Espírito Santo, rumo aos campos de Berbigão e Sururu, no pré-sal da Bacia de Santos. O FPSO – unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás – tem capacidade de processamento de 150 mil barris por dia de óleo e 6 milhões de m³ diários de gás.

A operação durou cerca de 12 horas e teve o apoio dos rebocadores WS Antares, Hércules e Crater, os dois últimos deslocados do Rio de Janeiro para o Espírito Santo. A previsão é que o FPSO P-68 chegue à Bacia de Santos após cinco dias. Os campos de Berbigão e Sururu estão localizados na concessão BM-S-11A, operada pela Petrobras (42,5%) em parceria com Shell Brasil (25%), Total (22,5%) e Petrogal (10%).

“Ficamos muito satisfeitos com o resultado. Foi uma operação complexa em função do porte e da área vélica da plataforma, sendo a primeira desse tipo realizada no local”, conta o gerente comercial da Wilson Sons Rebocadores, Marcelo Knaak. Ele lembra, ainda, que a empresa é trabalha com o Estaleiro Jurong Aracruz desde o início do projeto de construção do FPSO, que durou cerca de dois anos.

O negócio de agenciamento marítimo coordenou toda a documentação necessária junto às autoridades – Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Marinha, Polícia Federal – para a saída da plataforma. No ano passado, a Wilson Sons Agência já tinha realizado a entrada do FPSO P-67 na Baía de Guanabara. “O mercado de óleo e gás é um setor importante, com perspectivas de grande crescimento nos próximos anos. Temos expertise e estamos nos preparando para atender a alta da demanda”, afirma a analista de Desenvolvimento de Negócios da Wilson Sons, Thalita de Sá.