Terça-feira, 24 de setembro de 2019 - 10h43
BX Log assume operação de bobinas de stretch e filmes gofrados da Guanapack
Operador é responsável pelas entregas na cidade de São Paulo e na região metropolitana da capital paulista

A BX Log divulga que assumiu a operação logística da Guanapack, empresa do Packing Group. O contrato estabelece que o provedor realize as entregas das bobinas de filme stretch e filmes gofrados da indústria em São Paulo e na região metropolitana da capital paulista. Vale lembrar que a fabricante passou por um processo de redesenho de sua malha logística em 2018 a fim de obter mais eficiência e redução dos custos de frete.

Segundo Luciano Campos, um dos responsáveis pela área de Transportes no Packing Group, o redesenho de sua malha logística teve como objetivo melhorar o lead time na entrega ao cliente final, reduzir a conta frete e preparar a planta para um aumento de capacidade produtiva.

Antes do desenho da malha, a Guanapack enviava a carga fracionada para outra unidade do Grupo localizada em Valinhos (SP) e, de lá, as transportadoras coletavam a carga que seguia para os estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, além de Brasília.

Segundo a empresa, após o projeto de melhoria de distribuição, a organização logística ganhou uma nova dimensão, Isso porque, a partir de 2018 os processos de programação dos processos produtivos (PCP) e transporte de todas as unidades foram unificados e a cadeia de abastecimento passa pelo mesmo processo. Anteriormente, cada unidade administrava a sua de forma independente.

Agora, a carga sai direto da fábrica para entrega na base dos operadores logísticos, com destinos mais pulverizados e carga fracionada –mínimo de um palete de bobinas –, exigindo veículos especializados para a entrega no cliente final.

A BX Log assumiu a distribuição na capital e Região Metropolitana de São Paulo, já conseguindo entregar a carga no destino no mesmo dia, alcançando 98% de atendimento da demanda. O operador logístico também consegue atender a emergências pontuais de entrega e se equipou com veículos maiores e mais específicos, como caminhões toco, para alcançar a altura em docas na indústria cosmética.

“Graças à total integração das empresas, a Guanapack encaminha as notas fiscais antecipadamente, pois são emitidas quando os veículos estão sendo carregados na fábrica, e isso permite o conhecimento de transporte eletrônico (CT-e) seja emitido antecipadamente”, afirma o diretor da BX Log, Sérgio Boidak,. O executivo completa dizendo que quando a carga chega ao CD da empresa o processo está completo e é possível seguir para o destino final, sendo eficientes as entregas.

Como resultado desse rearranjo, a Guanapack conseguiu uma redução de 15% na conta frete entre agosto de 2018 e abril 2019 e determinou um transportador responsável pela distribuição em cada um dos estados em que atua e em Brasília e apenas um para o interior de São Paulo.

Em algumas regiões houve real redução do tempo de entrega: Goiânia e região metropolitana, de cinco para três dias; Brasília, Cuiabá, o estado do Mato Grosso do Sul e interior de São Paulo, redução de um dia em 71 cidades; no Rio Grande do Sul, redução de um dia útil em 257 cidades.

As ações não param. A Guanapack informa que até o próximo mês de dezembro irá finalizar outras mudanças em sua malha logística, uma vez que a empresa está expandindo sua atuação comercial e precisa ajustar às a fim de atender os prazos de entrega.

Indústria

O Packing Group é formado por sete empresas, sendo seis fábricas, que produzem mais de 200 mil toneladas por ano de filmes técnicos (shrink), stretch, filme gofrado, sacaria e plásticos especiais. Em 2018 faturou R$ 1,5 bilhão e exporta cerca de 25% de sua produção para 32 países, dispondo de um centro de distribuição em Madri, Espanha.

A maior fábrica do grupo localizada na cidade de Três Rios (RJ) em apenas um dia produz 350 toneladas de filmes e expede 30 caminhões.