Terça-feira, 5 de novembro de 2019 - 11h25
Librelato divulga que investirá R$ 25 milhões até 2020
Recursos serão aplicados na expansão da área fabril, administrativa e concepção de produtos

A Librelato anuncia que investirá, até 2020, R$ 25 milhões no desenvolvimento de novos produtos, na construção de uma área fabril de 9 mil m² e na ampliação da área administrativa, que terá mais de 3 mil m². Segundo a empresa, a capacidade produtiva anual saltará de 11 mil para 14 mil implementos. Para dar conta da alta demanda, contratações já foram realizadas. No primeiro semestre deste ano, a companhia contratou 450 colaboradores. Agora, o quadro de funcionários é composto por 1.600 profissionais nas três plantas industriais no estado de Santa Catarina.

O aumento da capacidade produtiva é uma resposta rápida da Librelato à maior demanda por seus produtos no mercado interno e, também, ao crescimento das exportações. “No ano passado batemos recorde de exportação e, neste ano, por conta de alguns problemas regionais na América Latina e globais, como a batalha comercial entre China e Estados Unidos, houve uma ligeira retração. Mas, ainda assim, em função da sofisticação tecnológica de nossos implementos, conquistamos novos mercados como o Equador e a Colômbia”, diz o CEO da Librelato, José Carlos Sprícigo.

Atualmente o portfólio da companhia inclui todas as configurações de produtos, como reboques, semirreboques, bitrens, tritrens e rodotrens para diversas aplicações, como carga seca e graneleira, basculante, carrega-tudo, tanque de aço-carbono, florestal, cavaqueiro, furgão alumínio, furgão lonado, furgão frigorífico, porta-contêiner e canavieiro.

As linhas de produtos graneleiros e basculantes, fomentadas principalmente pelo agronegócio, representam em torno de 70% de todo o volume de produção. O terceiro segmento em volume é o de tanques em aço-carbono para transporte de combustíveis, que representa em torno de 7% dos equipamentos produzidos. O restante é dividido entre as demais linhas de produtos e seus respectivos segmentos de mercado.