Quarta-feira, 27 de novembro de 2019 - 9h22
Operação de fertilizantes é destaque no Porto de Antonina no acumulado até outubro
Ao todo, foram 422.569 toneladas nos dez primeiros meses deste ano, frente 283.614 t computadas no mesmo período de 2018

A movimentação de fertilizantes pelo Porto de Antonina, no estado do Paraná, aumentou 49% em 2019, chegando a 422.569 toneladas entre janeiro e outubro. No mesmo período do ano passado, foram importadas 283.614 t.

Segundo o diretor Presidente do Terminal Portuário da Ponta do Felix (TPPF), Gilberto Birkhan, a expectativa é a de que a movimentação cresça ainda mais com obras de expansão em andamento no terminal. “Cerca de 80% da demanda brasileira de fertilizantes é suprida pelas importações e o Paraná é referência nessa atividade portuária. Por isso, estamos investindo na ampliação da estrutura do TPPF. Obras de dragagem que vão facilitar a movimentação dos navios na nossa baía.”

Outro fator importante na alta da movimentação é a dragagem do canal de acesso e bacia de evolução do Porto de Antonina que acontece desde agosto deste ano. A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) – empresa pública –  é responsável por gerir os terminais portuários do estado, mantendo toda a infraestrutura de acesso aquaviário, bacias de evolução, berços de atracação, acessos rodoviários, ferroviários e internos. Já a iniciativa privada, o TPPF, é responsável pela superestrutura – equipamentos operacionais, armazéns e mão de obra especializada.

A dragagem teve início em agosto, no canal de acesso e bacia de evolução do Porto de Antonina. Até o momento, foram retirados desta área, cerca de 1 milhão de m³. Com a dragagem em curso, está previsto o restabelecimento da profundidade de 9,5 metros, permitindo manobras de navios maiores e mais carregados.