Quinta-feira, 28 de novembro de 2019 - 15h18
Quais os benefícios de adquirir equipamentos seminovos?
Quando adquiridos com o fabricante, entre as vantagens estão o preço e máquinas reformadas no padrão de fábrica

Para garantir o fluxo eficaz da distribuição, transporte, verificação e armazenamento dos inúmeros materiais que circulam nos centros logísticos, muitas empresas optam por investir em equipamentos seminovos de marcas conceituadas. A estratégia garante eficiência com economia para o negócio. Para entendermos qual o processo de reforma que essas máquinas passam antes de serem vendidas, entrevistamos Eduardo Utrera Afonso, gerente de Vendas do Grupo Kion.

As empilhadeiras seminovas disponíveis para venda normalmente são provenientes da frota de locação ou demonstração, quando os contratos e testes são encerrados. “Quando devolvidas, essas empilhadeiras passam por uma inspeção que avalia possíveis avarias com um consultor especializado, que direciona para reforma específica, executada por profissionais altamente capacitados e treinados da Service SP – responsáveis pelas marcas Linde e STILL –, em oficina própria. São três tipos de trabalho desenvolvidos, dependendo do estado da máquina: reforma bronze (somente visual e troca de fluidos, óleo, entre outros detalhes), reforma prata (aparência seminova, adesivação, inspeção de buzinas até o mastro) e reforma ouro (geral, com troca de componentes e substituição de peças)”, detalha Afonso.

Porém, ao adquirir equipamentos seminovos, é necessário estar atento, pois para que funcionem corretamente e tenham qualidade e uma vida útil longa, é fundamental que sejam de uma empresa de confiança. Portanto é essencial escolher o melhor produto possível, que tenha passado por testes de capacitação. “Após serem reformadas, é realizada a entrega técnica das empilhadeiras, onde são testadas e é oferecida uma consultoria com especialista sobre as principais funcionalidades do equipamento“, detalha o gerente do Grupo Kion.

As reformas deixam as empilhadeiras como se fossem novas e com o operacional funcionando perfeitamente. “Além da qualidade dos seminovos direto com o fabricante, outro atrativo para quem adquire essas máquinas é serem 50% mais em conta do que um equipamento novo. Para o micro e pequeno empresário – cuja movimentação, no geral, é bem baixa e não demanda uma frota grande – a aquisição dos reformados é bastante eficaz. Em vez de pagarem, constantemente, aluguel por uma máquina, fazem um pequeno investimento que, em menos de dois anos já está quitado, e ainda possuem um ativo. No Grupo Kion, o cliente conhece a excelente procedência e valor agregado, pois as reformas seguem rigorosamente o padrão imposto pelo fabricante STILL ou Linde, somente com peças originais.”

Segundo Afonso, as empilhadeiras mais procuradas são as patoladas (EGV ou L), por serem de fácil aplicação e utilização, versáteis e ágeis com elevação até 5.466 mm e capacidade de 1.600 kg; as retráteis (FMX), com elevação de até 13 metros e capacidade de 2.000 kg, devido ao grande diferencial que têm como ótimos residuais de peso, ergonomia e segurança; e as transpaleteiras (ERX), com capacidade de 2.750 kg – homem a bordo –, por serem de menor custo e fornecerem agilidade e produtividade na movimentação e armazenagem de produtos.