Quinta-feira, 18 de junho de 2020 - 11h07
Santos Brasil desenvolve processo logístico integrado para a Novelis
Sistema permite toda a coordenação do fluxo de carga entre a fábrica de Pindamonhangaba e o Porto de Santos

A Santos Brasil instalou, na planta de Pindamonhangaba (SP) da Novelis, fabricante de produtos laminados planos e recicladora de alumínio, uma base logística para realizar de forma integrada a gestão e o transporte de toda a carga produzida pela unidade.

Segundo o diretor Comercial e Logístico da Santos Brasil, Wagner Toffoli, a empresa teve a seu favor uma proposta técnica robusta do ponto de vista operacional, que contemplou integração de ativos, segurança e tecnologia sob o mesmo escopo. “Além desses fatores, contaram a favor a cultura de compliance da empresa e o know-how prévio no atendimento a outros clientes”, completa.

Planta da Novelis em Pindamonhangaba

Para atender a siderúrgica, a companhia concebeu um sistema integrado de logística com uma torre de controle que permite toda a coordenação de fluxo de carga intraporto – importação, exportação e cabotagem – da fábrica localizada no interior paulista para o Porto de Santos (SP). O fluxo contrário também foi considerado no projeto. A integração contempla toda a movimentação no pátio da unidade, gestão do estoque, controles operacionais e gestão dos armazéns que alimentam as linhas de produção.

Os serviços desenvolvidos pela operadora foram customizados para atender a todos os perfis de matéria-prima e produtos da Novelis, com gestão dos modais, como o ferroviário, a partir de um ramal construído pela siderúrgica em sua planta especificamente para atender a demanda.

Estruturação

Para a nova operação, a Santos Brasil contratou 40 profissionais, selecionados e treinados seguindo seus padrões. Com esse quadro, além dos serviços logísticos integrados, também será criado um inventário sobre as operações para quantificar a redução de emissões de carbono, uma vez que o modal ferroviário impacta menos que o rodoviário.

Para Toffoli, segurança, redução de custos e operações mais sustentáveis são essenciais para esse modelo de logística que visa os fluxos de inboud e outbound centralizados nos terminais da Santos Brasil e concentrados no modal ferroviário de e para a planta.

“Operações logísticas como as implementadas na fábrica de Pindamonhangaba são os grandes drivers de crescimento da Santos Brasil, pois significam operações mais complexas e completas, além de confirmar o foco do porto à porta da companhia”, diz o executivo.