Segunda-feira, 3 de agosto de 2020 - 11h03
VLI expande contrato de prestação de serviços junto à Aperam
Companhia amplia as rotas e movimenta por ferrovia, agora, matérias-primas utilizadas nos altos-fornos da usina de aços planos

A VLI, companhia de soluções logísticas que opera terminais, ferrovias e portos, e a Aperam, produtora de aços planos inoxidáveis, elétricos e especiais de carbono, divulgam que vão expandir o portfólio de itens movimentados por ferrovia. Na comparação com o ano passado, a previsão é que o acordo entre as empresas seja ampliado em 300%, criando opções de rotas e aumentando o volume de cargas no modal ferroviário.

Uma das ampliações foi direcionada à logística de abastecimento de matérias-primas que são utilizadas nos altos-fornos da usina da Aperam, em Timóteo, na região conhecida como Vale do Aço, no estado de Minas Gerais, que passaram a chegar pelos vagões da VLI no mês de janeiro. A empresa conta com uma conexão ferroviária em sua unidade e essa nova logística é feita utilizando terminais intermodais. Outro fluxo que integra o incremento previsto para este ano foi o de envio de placas de aço para o mercado externo. O produto sai do interior de Minas Gerais para embarque no Espírito Santo.

Crédito: Nidin Sanches

Segundo o presidente da Aperam, Frederico Ayres Lima, as novas rotas refletem a constante busca da empresa pelo aperfeiçoamento de suas operações e a ampliação da sustentabilidade em seus processos. “A Aperam tem forte compromisso com a qualidade de seus produtos e a preservação do meio ambiente. Acredito que essa diversificação da matriz logística da empresa traz uma importante contribuição socioambiental para as regiões onde atuamos” afirma.

Já o gerente executivo de Logística da Aperam, Maurício Rodrigues, diz que o modal ferroviário ajuda a reduzir muito os impactos sociais e ambientais gerados pela movimentação de insumos e produtos. “Temos fluxos de grande porte e a operação nos trilhos nos permitiu tirar cerca de 1.300 caminhões por mês das rodovias. Nesse ponto, o acordo com a VLI gera o desenvolvimento de novas estratégias logísticas que garantem, principalmente, uma alternativa mais limpa de abastecimento utilizando a ferrovia, foi essencial para o sucesso desses projetos”, pontua.

Além dessas novas rotas, a indústria já movimentava pela ferrovia bobinas de aço carbono desde sua fábrica até o terminal de Santa Luzia (MG) da VLI. O espaço serve como um centro de distribuição avançado e atende clientes da Aperam de diversas regiões.

“O modal ferroviário, seja para o transporte de matérias-primas ou de produtos acabados, é um meio logístico eficaz e que permite ganhos de escala, reduzindo os impactos social e ambiental, além de fornecer mais previsibilidade e garantia da cadeia de produção, potencializando os resultados dos nossos clientes”, ressalta o diretor Comercial da VLI, Fabiano Lorenzi.

A experiência da VLI em soluções logísticas customizadas e os ativos integrados, em especial, a conexão da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) com a Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM) conferem à empresa eficiência no fluxo de insumos ao mercado externo e interno, além de auxiliar na movimentação de produtos da siderurgia.