Terça-feira, 4 de agosto de 2020 - 10h04
Brasil exporta transformador de 67 toneladas para o Chile
Allog transportou a carga até o Porto Itapoá, de onde ela seguiu em um navio da Hapag-Lloyd

A Allog, empresa com expertise na movimentação de cargas especiais, transportou um transformador de 67 toneladas, 8,2 metros de comprimento, 3,2 metros de largura e 4,1 metros de altura de Jaraguá do Sul (SC) até o Porto Itapoá (SC). Juntamente com o transformador, foram levados também seis contêineres com acessórios e óleo.

Divulgação

A carga tinha como destino a Usina Geotérmica de Cerro Pabellón, no Chile, primeira planta desse tipo na América Latina. O transporte rodoviário demandou duas carretas simples para os contêineres e um veículo especial com prancha rebaixada para o transformador.

Do Porto Itapoá, a carga seguiu de navio até o Porto de Antofagasta, no norte do Chile. De lá, ela foi transportada até a usina. A carga foi conduzida em um navio de linha regular da Hapag-Lloyd, armador que também possui larga experiência no transporte de cargas de projetos.

“A viabilidade do transporte deve ser desenvolvida por equipes profissionais capacitadas e com conhecimento prévio de todos os serviços prestados pelos diferentes tipos de armadores, como o de contêiner, armador roll on roll off, armador breakbulk, além da busca pela melhor operação terrestre”, destaca Guilherme Borini, analista de Projetos da Allog.

A construção da Usina Geotérmica de Cerro Pabellón é resultado de um joint venture entre a estatal Empresa Nacional Del Petróleo (Enap) e a subsidiária de energia renovável da Enel Chile, Enel Green Power Chile. Localizada no alto platô do deserto de Atacama, a usina gerará 33 MW que, somados aos 48 MW das outras duas unidades que já estão em operação, dará a Cerro Pabellón uma capacidade total de 81 MW.