Terça-feira, 18 de agosto de 2020 - 9h53
Ativa Logística aposta no segmento de alimentação suplementar
Operador logístico possui know-how para atender ao setor em ascensão

A Ativa Logística, operador especializado nos segmentos de saúde, beleza e bem-estar, com forte presença nas indústrias farmacêutica e de cosméticos, aposta no setor de alimentação suplementar, vitaminas e produtos de venda livre em farmácias, ou OTC (sigla para over the counter).

De acordo com a empresa, esse setor tem apresentado um crescimento acelerado nos últimos anos, desde cápsulas vitamínicas até produtos que prometem ganho de massa muscular, redução de peso ou aumento de força. O mercado tem acompanhado as mudanças de hábito do brasileiro, que está cada vez mais preocupado com a sua saúde, adotando novos suplementos e recomendações aliadas a nutrientes, bioativos, enzimas e probióticos.

Segundo Adriano Campos, diretor Comercial da Ativa Logística, as boas práticas exigidas por esse setor começam na fabricação e vão até a entrega no ponto de venda, de forma a garantir a eficácia do produto, atendendo os requisitos voltados ao controle de processos logísticos, que incluem a expedição, armazenamento e o transporte em todas as suas etapas. “À exceção de algumas questões muito pontuais, como a necessidade de um profissional especializado no ramo, as exigências desse segmento se assemelham às do setor farma, como a licença e as boas práticas”, afirma.

“Para se atingir a alta qualidade na prestação do serviço, é necessário que haja integração entre os setores da empresa e que a cadeia de suprimentos trabalhe de forma coordenada. Nesse cenário, uma boa mão de obra faz toda a diferença. E estamos preparados para fazer o nosso serviço, com todos os níveis de eficiência”, complementa o executivo. A Ativa explica que investe constantemente para cumprir uma série de exigências feitas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que em julho de 2018 aprovou também um conjunto de regras para esse setor, que contribui para o acesso dos consumidores a suplementos seguros e de qualidade.

Diante desse cenário, o operador logístico acredita em um boom do setor nos próximos anos. A Natulab, cliente da Ativa Logística, por exemplo, investiu R$ 12 milhões na construção de uma unidade de produção de suplementos alimentares em agosto de 2019. As operações da empresa foram beneficiadas pela inauguração do novo CD da Ativa em Itapevi (SP), que conta com uma área com temperatura controlada de 15 a 25ºC para atender em especial a indústria farmacêutica e de correlatos, que integra a categoria de alimentação suplementar.

“Como parte integrante de toda cadeia, nós da logística precisamos estar preparados. Por isso, aliada à qualificação dos profissionais, dispomos de uma boa infraestrutura para guarda dos produtos, como área e construção adequadas que viabilizam o monitoramento de temperatura dos produtos, fatores diretamente relacionados à qualidade e à conservação dos produtos para saúde”, finaliza Campos.