Quinta-feira, 24 de setembro de 2020 - 10h41
Iveco aplica sistema de telemetria na linha 2021 do modelo Tector
Além dos dados básicos de performance, ferramenta traz um roteirizador que traça a melhor rota

A Iveco anuncia que a linha 2021 do Tector, com os caminhões Hi-Road e Hi-Way, será disponibilizada no mercado com um sistema de telemetria que gerencia, constantemente, o desempenho do motorista e as funções do veículo.

A sala de controle, que está localizada no complexo industrial da montadora em Sete Lagoas (MG), monitora 24 horas por dia, sete dias por semana as informações recebidas pelos dispositivos, sendo responsável por antecipar as demandas dos clientes em um eventual problema com o produto, contatando o motorista e sugerindo soluções.

O diretor de Marketing da Iveco para a América do Sul, Thiago Carlucci, diz que o futuro dos caminhões segue a tendência do futuro da sociedade: conectividade, internet das coisas, automação e energias limpas. “Esse movimento nos coloca em uma era onde os caminhões já possuem níveis avançados de tecnologia embarcada que proporcionam uma operação mais segura e sustentável. Esse é o objetivo do Iveco Connect, sistema de telemetria e conectividade inteligente que agrega, em uma única ferramenta, importantes funções.”

Já o gerente de Pós-Venda da Iveco, Daniel Moreira, ressalta que a montadora ajudará os clientes a extrair o máximo do veículo a cada quilômetro percorrido por meio da conectividade, com suporte em tempo real e com o objetivo de aumentar a eficiência do veículo, diminuindo o custo de manutenção e as paradas não programadas. “A ideia é estarmos juntos do transportador e, ativamente, garantir a máxima eficiência e produtividade ao utilizar nossos produtos e serviços”, diz.

Além dos dados básicos de performance, a empresa afirma que o Iveco Connect traz ainda um roteirizador que, por meio das características dos veículos, como carga e dimensões, traça a melhor rota a ser percorrida, aumentando a eficiência da viagem, assim como a leitura remota de códigos de falha onde é possível antecipar o suporte ao cliente diminuindo o tempo de parada. Com o histórico de dados será possível, por exemplo, entender a aplicação do cliente e fornecer serviços mais adequados à sua realidade, prevenindo falhas nos veículos e sugerindo configurações técnicas diferentes para determinada rota.