Quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021 - 10h10
Multilog registra recordes históricos no Porto Seco de Foz do Iguaçu
Em setembro, volume de movimentação cresceu 15,3%, em outubro, 11,6%, em novembro, 6,3%, e dezembro 18,5%

A Receita Federal realizou um estudo e atestou que o Porto Seco de Foz do Iguaçu (PR), gerenciado pela Multilog, registrou taxas de crescimento recordes nos últimos quatro meses de 2020.  Em setembro, o volume de movimentação cresceu 15,3%, em outubro, 11,6%, em novembro, 6,3%, para chegar em dezembro com um crescimento de 18,5%.

Ao todo, passaram pelo terminal paranaense 169.654 caminhões ao longo do ano passado, alta de 4,8% em relação ao ano anterior, considerando o movimento de importação e exportação.

De acordo com o gerente de Operações de Fronteiras da Multilog, Francisco Damilano, a armazenagem e as taxas de ocupação dos pátios também foram superiores em 2020 em relação a 2019, tendo em média um crescimento de 15,92%.

Inovações tecnológicas, como a automatização do DUE, o pré-cadastro para regime de exportação, automatização das liberações por meio da plataforma Genius para o regime de importação e ainda a vistoria remota também facilitaram os processos. “Nossos tempos de liberação estão muito mais rápidos”, resume Damilano.

Para o executivo, estrategicamente é muito importante para a Multilog ter um Porto Seco de fronteira classificado como o maior da América Latina e com crescimento em níveis históricos. “Isso nos torna cada vez mais uma referência em logística”, completa.

Vale lembrar quer a Multilog é também responsável pela administração dos Portos Secos de Uruguaiana , Santana do Livramento e Jaguarão, todos localizados no estado do Rio Grande do Sul.