Sexta-feira, 12 de março de 2021 - 9h27
Tópico reestrutura Centro de Operações Logísticas em Embu das Artes
Local agora é integrado à fábrica e amplia a capacidade de armazenagem a fim de reforçar o atendimento da alta demanda e agilizar os processos

A Tópico, empresa que atua no mercado de galpões lonados, inaugurou seu novo Centro de Operações Logísticas em Embu das Artes (SP). A consolidação do projeto, informa a empresa, garante a integração da fábrica com o centro e amplia a capacidade de armazenagem. A meta com a nova unidade é ainda reforçar o atendimento da alta demanda e agilizar os processos logísticos.

Segundo a companhia, o projeto da estrutura traz uma atenção especial à verticalização dos armazéns e ao redesenho dos fluxos de movimentação para garantir melhor ocupação do espaço e redução nos prazos de movimentação.

“Antes, a fábrica ficava a dois quilômetros de distância do centro logístico e, com o aumento da demanda, identificamos a necessidade de integrar as operações para melhorar os processos internos e ganhar mais agilidade na produção. As novas instalações são mais modernas e permitirão maior conforto e segurança para os colaboradores”, explica o diretor de Operações da Tópico, Luis Castex.

O gerente de Logística da Tópico, Márcia Mazzon, ressalta que além da capacidade de armazenagem, a companhia ampliou também a velocidade de expedição e recebimento de materiais. “Se antes era possível carregar até três caminhões simultaneamente, hoje temos autonomia para seis caminhões ao mesmo tempo”, garante.

Estrutura

O novo Centro de Operações Logísticas conta com mais de 200 colaboradores. “A integração permitiu unirmos todas as equipes em um mesmo local de trabalho. O ganho não foi apenas nos processos logísticos, mas também na comunicação entre todos, na troca de informações e no aumento da sinergia entre os colaboradores” pontua o gerente Industrial da empresa, Leonardo Campos.

Além disso, integrado com os pilares sustentáveis da Tópico a unidade possui sistema de captação de água de chuva para utilização nos processos de limpeza de lonas e estruturas metálicas, jardinagem e limpeza de pisos. Outro ponto destacado é com relação à redução de emissões de gás carbônico, uma vez que, com a integração das operações, houve a eliminação do fluxo de caminhões entre a fábrica e o centro de operações logísticas na região.