Segunda-feira, 5 de abril de 2021 - 9h51
Expresso Cargo transfere a gestão das operações para o Brasil
Objetivo é incrementar a participação da empresa junto a exportadores que utilizam o transporte rodoviário

A Expresso Cargo, empresa fundada na Argentina em 1996 pertencente ao Grupo Cargo e que atua no transporte internacional, transferiu neste mês de abril sua gestão para o Brasil a fim de expandir seus negócios. A unidade administrativa está localizada no município de São José dos Pinhais (PR).

Segundo o diretor de Operações e comercial da CSI Cargo, empresa que também faz parte do grupo, Claudio Cortez, as soluções permanecem as mesmas – cargas completas e fracionadas, seguro de mercadorias, coleta e distribuição, crossdock, despacho aduaneiro (Brasil) e almoxarifado temporário.

A Expresso Cargo também continuará operando diferentes modalidades logísticas como milk run, transporte expresso – cargas urgentes – e door to door, mas a gestão das operações passará por uma mudança com o objetivo de incrementar a participação da empresa junto a exportadores que utilizam transporte rodoviário.

“Faremos uma revisão completa do nosso modelo de gestão, desde a administração de custos, passando pela gestão de pessoas e filiais, chegando também na gestão comercial de mercados e precificação”, explica Cortez.

O motivo dessa mudança se deu após o atual governo argentino impor restrições na movimentação financeira entre Brasil e Argentina, aumentando custos e dificultando negociações. '”O objetivo agora é não apenas minimizar esses impactos financeiros, mas também aumentar a atuação da CSI Cargo no transporte rodoviário internacional de cargas”, diz o diretor de Operações e comercial da CSI Cargo.

De acordo com Cortez já existem planos para ampliar os mercado atendidos, como o investimento em frotas no Brasil que permitirá ampliar a atuação para outros países da América do Sul como Paraguai, Uruguai e Chile.

“Nosso foco agora estará no transporte fracionado. Já demos início a algumas ações que envolvem a integração das equipes de venda dos dois países e alterações na tabela de preços do transporte fracionado e full. Além disso, também faremos um incremento das equipes comerciais, tanto no Brasil quanto na Argentina. Pretendemos aumentar o fluxo de exportações entre Brasil e Argentina, fortalecendo as parcerias com forwarders”, conta.

Mensalmente a Expresso Cargo movimenta na carga facionada 2 mil m³ e no e na consolidada 1.000 toneladas. Com a implementação das novas iniciativas, a empresa pretende intensificar essa movimentação. “Nossa missão no transporte internacional é em dois anos aumentar em cinco vezes o volume transportado”, pontua Cortez.