Quinta-feira, 27 de maio de 2021 - 10h00
Caminhão da Mercedes movido a célula de combustível entra em fase de testes
GenH2 Truck deve rodar em vias públicas ainda este ano e passará por avaliações junto a clientes em 2023

No final do mês de abril, a Daimler Trucks começou a conduzir rigorosos testes com o primeiro protótipo do Mercedes-Benz GenH2 Truck, caminhão movido a célula de combustível com base em hidrogênio apresentado em setembro de 2020.

A fabricante de caminhões está focando na tecnologia para a eletrificação de seus caminhões, atendendo desde a distribuição urbana até o transporte rodoviário de longas distâncias. A Daimler Trucks busca atingir autonomia de até mil km ou mais em um só tanque de hidrogênio, sem precisar parar para reabastecer. A extensa série de testes se concentra, entre outras coisas, em operação contínua, diferentes condições climáticas e de vias e diversas manobras de direção.

Divulgação

De acordo com o plano de desenvolvimento da companhia, o caminhão também será testado em vias públicas antes do final deste ano e os testes com clientes estão programados para começar em 2023. Os primeiros Mercedes-Benz GenH2 Truck produzidos em série devem ser entregues aos clientes a partir de 2027.

“Estamos constantemente focados em nossa estratégia de tecnologia para a eletrificação de nossos caminhões. Queremos oferecer aos nossos clientes os melhores caminhões neutros de emissões locais de CO2, movidos por baterias ou célula de combustível com base em hidrogênio, dependendo da aplicação. Estamos dentro do cronograma e estou muito satisfeito que os rigorosos testes com o Mercedes-Benz GenH2 Truck tenham começado com sucesso”, analisa Martin Daum, presidente do Conselho de Administração da Daimler Truck AG e membro do Conselho de Administração da Daimler AG.

“A propulsão por célula de combustível com base em hidrogênio se tornará indispensável para o transporte rodoviário de longas distâncias neutro em CO2 no futuro. Isso também é confirmado por nossos muitos parceiros com os quais estamos trabalhando a todo vapor para colocar essa tecnologia na estrada em veículos de produção em série. Além disso, um impulso considerável está sendo dado pelo claro compromisso assumido pelas agências reguladoras nacionais e europeias quanto ao uso de hidrogênio para o transporte rodoviário de mercadorias. O apoio político desempenha um papel importante para a criação de uma infraestrutura para o hidrogênio verde e para tornar o uso de caminhões com célula de combustível economicamente viável para nossos clientes”, acrescenta Daum.