Quarta-feira, 2 de junho de 2021 - 13h19
VLI e Hidrovias do Brasil anunciam parceria com foco na Ferrogrão
Objetivo é unir a expertise das duas empresas e buscar um parceiro investidor

A VLI, controladora da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) e do tramo norte da Ferrovia Norte-Sul (FNS), e a Hidrovias do Brasil, operador de logística integrada com foco no transporte hidroviário, anunciaram uma parceria para avaliação técnica conjunta do projeto da Ferrogrão.

De acordo com as companhias, a ferrovia é fundamental para impulsionar o escoamento de grãos pelo Arco Norte e contempla uma linha de 993 quilômetros entre Sinop (MT) e Miritituba (PA). Por meio da parceria, VLI e Hidrovias do Brasil unem suas respectivas expertises no estudo de uma solução logística multimodal para a Ferrogrão e na busca de um parceiro investidor para atuação conjunta no prosseguimento do projeto.

“O Arco Norte possibilita ao país crescer de forma planejada, sustentável e eficiente. A infraestrutura em desenvolvimento e delineada pelo governo federal para o projeto Ferrogrão trará benefícios para o custo logístico total e agregará valor para os usuários”, afirma Ernesto Pousada, CEO da VLI. Segundo o executivo, a região está mais próxima do destino da carga do agro exportada pelo país, o que contribui para um menor custo logístico total para o cliente, proporcionando também redução no consumo de combustível e na emissão de poluentes.

A VLI já tem forte atuação na região por meio das operações do Corredor Centro-Norte, que engloba os estados de Tocantins e do Maranhão, com um crescimento acumulado de cerca de 90% nos volumes transportados por ferrovia nos últimos cinco anos.  A Hidrovias do Brasil também está presente no Arco Norte realizando serviço de logística integrada para transportes de granéis sólidos com foco na navegação fluvial. Em 2020, o volume transportado no Corredor Norte chegou a 6,3 milhões de toneladas, crescimento de 46% quando comparado ao ano anterior.

Para o CEO da Hidrovias do Brasil, Fabio Schettino, a Ferrogrão é um projeto fundamental para o Brasil. “Estamos discutindo um projeto transformador para a competitividade do agronegócio brasileiro e também para as empresas que hoje atuam nessa região do país. O nosso sistema logístico hidroviário no Arco Norte complementa o projeto da Ferrogrão, fazendo com que a carga chegue aos portos de exportação com custos cada vez mais competitivos” afirma.