Terça-feira, 13 de julho de 2021 - 16h26
Mercedes-Benz começará a fabricar o eActros ainda este ano na Europa
Veículo elétrico possui autonomia de até 400 quilômetros

A Mercedes-Benz Trucks anunciou que a produção em série de seu primeiro caminhão elétrico, o eActros, com autonomia de até 400 quilômetros, terá início no outono europeu de 2021, em Wörth am Rhein, na Alemanha.

“Temos que reconhecer que o transporte é uma parte do problema quando se trata de mudanças climáticas. Ao mesmo tempo, podemos e seremos parte da solução”, destaca Karin Rådström, membro do Conselho de Administração da Daimler Truck AG e responsável pela Mercedes-Benz Trucks. “O eActros e seus serviços dedicados são um grande passo para a Mercedes-Benz Trucks e para os clientes rumo ao transporte livre de emissões de CO2”.

Divulgação

O veículo conceito de um caminhão de transporte de carga pesada para serviços de distribuição em áreas urbanas foi apresentado no IAA 2016, em Hannover, e os testes práticos de dez protótipos do eActros em parceria com clientes na Alemanha e em outros países europeus começaram em 2018. “Tudo o que aprendemos com a Frota de Inovação está agora sendo incorporado na produção em série. Em comparação com os protótipos, vários recursos como a autonomia, a potência de acionamento e a segurança foram consideravelmente aprimorados no modelo de produção em série”, explica Andreas von Wallfeld, chefe de Vendas e Marketing da Mercedes-Benz Trucks.

O eActros conta com unidade de propulsão com dois motores elétricos integrados e uma transmissão de duas marchas. Dependendo da versão, o veículo utiliza três ou quatro baterias, cada uma com uma capacidade de cerca de 105 kWh.

De acordo com a própria Mercedes, nos últimos meses intensivas preparações foram feitas para os novos processos de produção na fábrica de Wörth am Rhein, incluindo a construção de uma nova linha de montagem. Em sua fase inicial, o modelo de produção em série do eActros estará disponível na Alemanha, Áustria, Suíça, Itália, Espanha, França, Holanda, Bélgica, Grã-Bretanha, Dinamarca, Noruega e Suécia. A companhia informa que no momento oportuno outros mercados serão contemplados.