Segunda-feira, 13 de setembro de 2021 - 14h36
Randon estabelece metas ambientais para as próximas décadas
Companhia anunciou ainda o desenvolvimento de ações com base em economia circular

As Empresas Randon anunciaram suas metas para contribuir com a preservação do meio ambiente. Até 2025, a companhia pretende zerar a disposição de resíduos em aterros industriais e o lançamento de efluentes e, até 2030, diminuir em 40% a emissão de gases de efeito estufa. Além disso, a Randon anunciou o desenvolvimento de ações com base em economia circular.

O diretor de Excelência Operacional e Tecnologia Industrial das Empresas Randon, Bernardo Bregoli Soares, explica que o compromisso com o meio ambiente é um dos cinco pilares desenvolvidos pela companhia no aspecto ESG. Os demais pilares são a condução ética e responsável, a excelência e segurança como um valor, a prosperidade para todos e a inovação sustentável. Cada um dos pilares conversa com o Pacto Global, do qual a companhia é signatária.

Na área de gestão ambiental, a Randon já investiu R$ 8,6 milhões, com resultados expressivos, como a ampliação do reuso de água para 58,8%, a recuperação de 1,5 tonelada de materiais com logística reversa, a reciclagem de 65,4% dos resíduos gerados na operação, o uso de materiais provenientes da reciclagem de 37% e a destinação sustentável de 77% dos resíduos.

“Possuímos empresas próprias de fundição, o que significa que toda sucata metálica retorna ao processo produtivo, fechando o ciclo das operações”, pontua Soares, acrescentando que existem projetos para autoprodução de energia, compra de energia renovável e aumento da eficiência produtiva por meio da otimização de processos de aquecimento industrial.

A atração e a retenção de talentos, o desenvolvimento, a diversidade e a inclusão dentro das Empresas Randon e as relações de valor com seus fornecedores e comunidade são foco do pilar prosperidade para todos. Uma das metas é duplicar até 2025 o percentual de lideranças femininas, que estava em 11% em 2020. A companhia investiu R$ 7,7 milhões no ano passado em programas voltados ao desenvolvimento social das comunidades onde atua.

Em termos de inovação, estão elencados o apoio ao intraempreendedorismo e às parcerias estratégias e o reforço às premissas de projetos de P&D. Segundo Soares, as Empresas Randon fomentam a inovação de maneira organizacional, conectando as diversas instâncias da operação. “Trabalhamos na evolução constante de produtos, emplacando as melhores soluções no mercado”, diz. Em 2021, na área de mobilidade sustentável, existem 23 projetos em andamento.

No caso da governança corporativa, o objetivo é potencializar o desenvolvimento sustentável do negócio, com a adoção de compromissos institucionais e melhores práticas da gestão da sustentabilidade, ética e governança corporativa, mantendo a transparência e a prestação de contas a todos os stakeholders. Por fim, o pilar sobre excelência e segurança como um valor tem o objetivo de zerar acidentes graves, garantir a segurança da informação e consolidar indicadores-chave sobre o tema qualidade e excelência.