Sexta-feira, 22 de outubro de 2021 - 12h09
VLI adota drones para gerenciar operações portuárias e monitorar oficina
Equipamentos auxiliam no monitoramento de toda a extensão das instalações, detectando, por exemplo, focos de incêndio

A VLI, companhia responsável pela circulação de trens entre os dois estados e pelo Terminal Portuário de São Luís, iniciou a utilização de drones para auxiliar nas operações portuárias da capital maranhense, do estado do Tocantins e no monitoramento da oficina da empresa em Imperatriz (MA).

Pilotadas por controle remoto, as aeronaves passaram a ajudar na área de segurança dos ativos e dos empregados. Com os drones é possível, por exemplo, monitorar toda a extensão das instalações. A rota é previamente programada pelos operadores, de acordo com a necessidade, e os equipamentos funcionam como uma ferramenta para ações preventivas.

De acordo com o supervisor de Proteção ao Negócio da VLI, Arilson Siqueira, os drones auxiliam ainda na detecção dos focos de incêndio, facilitando a localização e acionamento dos bombeiros com mais agilidade. Com o período de estiagem na região, registro de queimadas são comuns em Imperatriz e municípios vizinhos, inclusive na área urbana. “Os drones nos ajudam na identificação dos focos de incêndio na fase inicial, contribuindo, assim, para um direcionamento mais assertivo das brigadas de incêndio e Bombeiros.”

O uso da tecnologia começou quando a área de Proteção ao Negócio da VLI passou a explorar a utilização de drones, a partir do segundo semestre do ano passado, com a realização de rondas esporádicas e aperfeiçoamento da equipe de Proteção ao Negócio. Neste ano, a empresa intensificou as rondas utilizando os equipamentos na FNS Oficina de Imperatriz, Pátio de Porto Franco, TIPA, TIPN e trechos em linha férrea não acessados pelos veículos da empresa.