Segunda-feira, 18 de setembro de 2006 - 15h40
Setcepar apresenta reivindicações para o transporte rodoviário

Sindicato do Paraná formula pauta para aumentar produtividade

O Setcepar (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Estado do Paraná) e os seus associados, os transportadores de cargas, formularam uma pauta de reivindicações de melhorias para o setor. Foram enumerados quatorze itens considerados fundamentais para aumentar a produtividade do setor e o documento está sendo entregue aos candidatos ao Governo do Estado.

A utilização de meios eletrônicos de emissão de conhecimentos de carga, a fim de diminuir os custos para as empresas e para o poder público, é uma das reivindicações. Segundo o sindicato, esta medida também ajudaria a inibir e até acabar com a sonegação. Outra proposta dos transportadores é a redução dos valores dos pedágios por meio da reanálise dos contratos: o setor pede ao Governo do Estado, inclusive, a intervenção na privatização das rodovias federais, solicitando o cancelamento das novas licitações das rodovias que cortam o Paraná.

A implantação de um Fundo de Conservação Rodoviária (Funcor), com a participação do Setcepar na gestão, é também solicitada pelo sindicato. Ele seria criado com o repasse dos recursos da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), incidente sobre a importação e a comercialização de petróleo e seus derivados, gás natural e seus derivados, e álcool etílico combustível.

O sindicato também propõe a viabilização de infra-estrutura para a criação de um terminal logístico em Curitiba ou na região metropolitana. “Em Campinas (SP), o Sindicamp (Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de Campinas e Região) conseguiu a doação de um terreno para a criação de um terminal para transportadoras”, explica Fernando Klein Nunes, presidente do sindicato. “Queremos criar um centro logístico com a cessão de um terreno pelo Governo do Estado. A vantagem seria a concentração de todas as empresas em um único lugar, já que hoje há diversas empresas de transporte em bairros residenciais, além de operadores logísticos. Esta medida diminuiria ainda o fluxo de trânsito em toda a cidade, pois o centro estaria próximo do anel viário existente em Curitiba”, completa ele.

A revogação da isenção do ICMS nas operações de transporte dentro do Estado está ainda na pauta do Setcepar, além do restabelecimento dos créditos do imposto sobre as compras efetuadas. O ICMS faz parte da pauta também na questão da aquisição dos caminhões: o sindicato pede a sua redução ou isenção. A redução do prazo de venda de veículos adquiridos por frotistas de 15 para nove meses, a continuação do plano de recuperação rodoviária no Estado e a criação de mais postos de pesagem de caminhões, fixos ou móveis, também estão na pauta de reivindicações do sindicato.

Para fazer a entrega das reivindicações aos candidatos, o Setcepar está promovendo um ciclo de eventos relativos às eleições, no qual os candidatos têm a oportunidade de apresentar as propostas e conhecer as dificuldades enfrentadas pelo setor de transporte naquele Estado.

www.setcepar.com.br