Sexta-feira, 4 de dezembro de 2009 - 16h43
Aqces é o novo player do mercado logístico

Marca é resultado da aquisição, pelo fundo de investimentos Green Capital, de duas das três empresas que compunham o Grupo Barci

Com operações iniciadas no fim de novembro, a Aqces é a nova marca do mercado logístico. A empresa resulta da aquisição feita pela Green Capital – gestora de fundos de investimento do Grupo GPS – de duas das três companhias que compunham o Grupo Barci: a Barci Cargo Logística, operadora com atuação nacional, e a Barci Transporte e Logística, responsável pela área de logística internacional. O controle da Barci & Cia., especializada em desembaraço aduaneiro e parceira da Aqces em sua unidade de comércio exterior, permanece inalterado.

“Ainda no início do ano, a Green Capital decidiu entrar no mercado logístico, atraída pelos bons resultados que vêm sendo obtidos, e passou o primeiro semestre pensando na melhor maneira de fazer isso”, conta Roberto Vidal, diretor-presidente da Aqces, sobre a recente aquisição. Embora o contrato tenha sido fechado em 30 de junho, nós continuamos a operar sob a marca Barci até 25 de novembro”, lembra o executivo. A nova empresa organizou-se, a princípio, em duas unidades de negócios, uma de Comércio Exterior e outra, chamada de Alta Performance, voltada para projetos fechados, com arquitetura de operações logísticas de ponta a ponta.

Na unidade de Comércio Exterior, a Aqces já começa atendendo cerca de 80 clientes que herdou da Barci, entre os quais Bombril, Dow, DuPont, Philips, Pirelli, Ericsson, Intel e muitas outras grandes empresas. A estrutura desse negócio conta com escritórios em Santos, Guarulhos, Campinas e na capital do estado de São Paulo, em Itajaí (SC) e em Baltimore, nos Estados Unidos, além de representantes em todo o mundo. “Temos ainda uma frota pequena e poucos equipamentos de movimentação, porque o foco inicial não são ativos. Mas estamos estudando novas aquisições, em ambas as áreas de atuação, já para os próximos seis meses”, afirma Vidal.

“Já o negócio de Alta Performance nós estamos começando praticamente do zero e, embora ainda não tenhamos fechado nenhum contrato, temos cerca de 20 projetos em desenvolvimento”, informa o executivo, completando que a Aqces está prospectando clientes das áreas de açúcar, álcool, cimento, papel e celulose entre outros. Segundo ele, entre os projetos desenhados até agora e que estão participando de concorrências, todos necessitariam de aportes caso sejam aprovados, mas renderiam um retorno entre 0,8 e 1,2 vezes o valor investido. “Embora ainda seja cedo para falar em metas de faturamento, acreditamos que a Alta Performance será, em breve, responsável por 60% da nossa receita”, aposta.

www.aqces.com.br