Segunda-feira, 7 de dezembro de 2009 - 17h36
Plimor distribui os produtos Claro no Paraná e em Santa Catarina
Capilaridade da transportadora nesses estados foi fundamental para a operadora de telefonia móvel, que tem dois mil pedidos por mês na região A Transportadora Plimor fechou, em julho, contrato para a distribuição dos produtos Claro nos estados do Paraná e em Santa Catarina. Com cerca de seis meses de atividade, a operação envolve duas mil entregas mensais de aparelhos de celular, cartões pré-pagos, chips e material promocional da operadora de telefonia móvel em um sem-número de diferentes pontos de venda, entre lojas da própria marca, grandes varejistas e clientes corporativos. “Com 17 filiais em Santa Catarina e outras 18 no Paraná, nossa capilaridade foi fundamental para o acordo com a Claro”, justifica Jan Carlo Muller, gerente da unidade Curitiba da Plimor, responsável pelo contrato. Segundo ele, também contaram, a favor da transportadora, fatores como a flexibilidade para fazer coletas tardias de pedido, até as 22 horas, e a preocupação com a segurança da frota. “O fato de podermos movimentar esses produtos de alto valor agregado em carregamentos menores e em veículos monitorados 24 horas por dia foi decisivo para a operadora”, diz o executivo. Operação A Plimor tem um posto avançado dentro do CD da Claro em São José dos Pinhais (PR), aonde uma equipe recebe os pedidos expedidos pela própria operadora de telefonia e emite o conhecimento de transporte. “A partir daí a carga é transferida para cá, é feita a separação e roteirização das entregas”, informa Muller. A transportadora é responsável, ainda, pela logística reversa da companhia, retirando aparelhos com defeito inclusive nas casas de clientes particulares, ou efetuando a troca de equipamentos de uma determinada empresa que seja cliente corporativa da operadora. “São cerca de 300 operações reversas por mês, em que temos que ter cuidado redobrado, sobretudo na identificação do produto que estamos carregando” garante o executivo. É Muller quem descreve: “nosso motorista entrega ao cliente um flyer – aquele tipo de malote plástico inviolável, revestido de bolhas de ar – que tem um espaço para que ele mesmo escreva todos os itens que estão sendo enviados ali dentro, que podem ser aparelho, carregador, bateria, etc. Feito isso, o lacre do flyer é fechado e só é aberto novamente pela própria Claro”. www.plimor.com.br