Quinta-feira, 18 de agosto de 2011 - 12h14
Hevea-Tec verticaliza estoque com solução da Myers
Caixa Super Titan aumenta produtividade na armazenagem de borracha
A beneficiadora de borracha natural Hevea-Tec, localizada na região de São José do Rio Preto (SP), comemora os resultados obtidos com a utilização das caixas Super Titan, fabricadas pela Myers do Brasil, empresa que produz, comercializa e customiza embalagens para movimentação e armazenagem. A solução, em uso desde o final do ano passado, proporcionou a verticalização do estoque, além de facilitar o transporte, a organização e o manejo da borracha. De acordo com a diretora Comercial da Hevea-Tec, Anette Buuck, o investimento de R$ 1 milhão na compra de 700 caixas Super Titan refletiu diretamente na produtividade. A solução permitiu à empresa uma maior organização de seu estoque, que agora conta com fileiras formando corredores organizados por letras e números correspondentes ao software de controle de despacho. “Antes nós tínhamos desperdício de espaço. Há tempos procurávamos uma solução como essa. Enquanto isso, nos moldávamos ao que existia no mercado. Hoje não sofremos mais com o gerenciamento do estoque”, analisa a executiva. Além disso, a utilização das caixas permitiu que a Hevea-Tec dobrasse a capacidade de armazenamento do galpão de 4.000 m² acoplado à sede da empresa, na cidade de Jaci, vizinha de São José do Rio Preto. “No pico de safra, o volume do estoque é muito grande. Manter tudo em paletes, na horizontal, ficava inviável. Uma caixa rígida e resistente para acondicionar o nosso produto era a única solução”, conta Anette. Novo setor A destinação das caixas Super Titan para a usina de beneficiamento de borracha marcou a entrada da Myers no segmento e uma oportunidade para que a companhia expandisse sua linha de atuação. Para atender ao novo setor, a Myers produziu uma versão estendida da caixa, mais comprida e mais alta, com 1630x1220x860 mm e capacidade para 28 fardos de borracha e um total de 900 quilos. Conhecida como caixa-palete, a Super Titan – feita de polietileno de alta densidade – possui laterais que se dobram e com portas que se abrem, permitindo fácil acesso ao produto. “A parte inferior da caixa é um palete, com acesso para empilhadeira dos quatro lados. Ela suporta quase uma tonelada de peso e se mantém intacta sob temperaturas de até 60 graus, comum ao setor de beneficiamento de borracha”, explica Alexandre Oliveira, gerente nacional de Vendas e Marketing da Myers do Brasil. O executivo conta que todas as especificidades da operação da Hevea-Tec foram estudadas, para que a Myers pudesse apresentar um produto que atendesse às necessidades do cliente. “Esta foi a primeira vez que a caixa saiu para um segmento diferente dos quais costumamos atender, onde temperatura e características do produto se alteram na pós-produção”, completa Oliveira. Atuando no Brasil desde 2004, as caixas Super Titan da Myers do Brasil, subsidiária do grupo norte-americano Myers Industries, são utilizadas nos setores automotivo, de manufatura, farmacêutico e alimentício.