Quinta-feira, 8 de março de 2012 - 12h00
La Asuncena e Transfepaje iniciam rota semanal ligando Brasil e Bolívia
Serviço rodoviário transporta cargas secas fracionadas de Guarulhos, em São Paulo, para Santa Cruz de La Sierra, no país vizinho

A operadora logística La Asuncena e a transportadora Transfepaje anunciaram hoje, dia 7 de março, em coletiva de imprensa realizada na cidade de São Paulo, sua nova rota regular de transporte de carga seca fracionada entre o Brasil e a Bolívia, ligando Guarulhos (SP) à cidade de Santa Cruz de La Sierra.

O serviço, denominado BtoB Cargo (Business to Business, apelidado também de Brazil to Bolivia), teve início já neste mês de março e prevê a saída semanal de um caminhão da Transfepaje transportando um mix de produtos brasileiros que inclui cargas como autopeças, insumos agrícolas, óleos lubrificantes, roupas, utilidades domésticas, alimentos não perecíveis, materiais de construção e de higiene e limpeza.

As cargas, provenientes de todo o território nacional, partirão do depósito da Transfepaje localizado em Guarulhos todas as sextas-feiras. Com um transit time de seis dias, os produtos serão entregues no depósito fiscal de Santa Cruz de La Sierra na quarta-feira seguinte. Na cidade boliviana os clientes poderão optar pela retirada de suas encomendas no depósito ou pelo recebimento direto, utilizando um sistema complementar de entrega porta-a-porta operado pela La Asuncena. Na viagem de volta, o veículo trará ao Brasil produtos como derivados de minério, derivados de soja e artesanatos. Segundo Carlos Gonzales, diretor da La Asuncena, a nova rota deve ampliar em 50% a participação da empresa na Bolívia, que já possui outros serviços direcionados ao país.

Para o serviço, a Transfepaje disponibilizou dez equipamentos, entre graneleiros, baús e um veículo de pequeno porte. “É importante destacar, que dentre esses dez conjuntos, seis já atendem às normas Euro 5 de emissão de poluentes”, lembra Edmilson dos Santos, diretor da Transfepaje. Todos os veículos são rastreados 24 horas por dia, com a possibilidade de conferência das informações a respeito da carga duas vezes ao dia via email ou a qualquer momento pela internet.

Segundo Gonzales, da La Asuncena, cerca de 50% dos produtos exportados pela Bolívia têm como destino o Brasil e aproximadamente 30% das importações realizadas pelo país são de produtos com origem no mercado brasileiro, dados que justificam os investimentos na nova rota. “O Brasil é o principal parceiro da Bolívia. É um país que está em ascendência”, conta o executivo. Para os dirigentes das duas empresas, o país vizinho está vivenciando um bom momento de prosperidade econômica. Santos, diretor da Transfepaje, completa lembrando que, com o crescimento da demanda por produtos brasileiros na Bolívia, o sistema ferroviário no país encontra-se sobrecarregado, fator que também estimulou a criação do serviço BtoB Cargo.

Segundo os executivos, três grandes empresas brasileiras já aderiram à nova rota: Scania, Ipiranga e Nestlé, para o transporte de peças de reposição, óleos lubrificantes e alimentos não-perecíveis, respectivamente.