Segunda-feira, 21 de maio de 2012 - 12h32
Governo anuncia avanço na licitação do trecho Norte do Rodoanel
Entre nacionais e estrangeiros, 25 consórcios e empresas manifestaram interesse em competir pela licitação

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, anunciou, no dia 16 de maio, que a Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), concluiu o recebimento da documentação de pré-qualificação para os seis lotes das obras para implantação do trecho Norte do Rodoanel. Ao todo, 25 concorrentes manifestaram interesse em participar da licitação, sendo que 17 estão organizadas em consórcios e oito são empresas que competirão individualmente.

Além de construtoras brasileiras, empresas da Espanha, Itália, França, Portugal, México, Argentina e Coréia também se inscreveram no certame. Concorrem isoladamente quatro empresas brasileiras, três espanholas e uma portuguesa. Os consórcios, com até três empresas cada um, apresentam esta ordem; quatro brasileiros, sete ítalo-brasileiros, três hispano-brasileiros, um franco-brasileiro, um coreano-brasileiro, e um argentino-brasileiro.

Com valor referencial previsto para R$ 5 bilhões, a concorrência internacional para as obras do trecho norte do Rodoanel é a maior licitação de obra rodoviária em andamento no País, e está em conformidade com as normas e regularidades do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), um dos financiadores do empreendimento.

O próximo passo será a análise dos documentos recebidos, que deverá consumir cerca de dois meses por conta da complexidade da obra e do volume de documentos apresentados pelos competidores. Concluída essa etapa, a Dersa publicará a relação de concorrentes que atenderam aos requisitos mínimos do edital para cada um dos seis lotes da obra.

A escolha dos vencedores será feita pelo critério de menor preço integral em cada lote da obra. De acordo com o edital, um mesmo licitante poderá vencer até dois lotes de obras se conseguir comprovar, na pré-qualificação, competência técnica e saúde financeira.

Trecho norte

O trecho norte do Rodoanel terá 44 km de extensão e interligará os trechos oeste e leste. Ele iniciará na Avenida Raimundo Pereira Magalhães, antiga estrada Campinas/São Paulo (SP-332), e terminará na intersecção com a rodovia Presidente Dutra (BR-116). O trecho ainda prevê acesso à rodovia Fernão Dias (BR-381), além de uma ligação exclusiva de 3,6 km para o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

A rodovia do trecho norte possuirá quatro faixas de rodagem em cada sentido. O segmento entre a Fernão Dias e a via Dutra, terá três faixas de rodagem de 3,6 metros de largura em cada pista. A rodovia também será provida de canteiro central com 11 m de largura e terá velocidade máxima de 100 km/h.

Atravessando os municípios de São Paulo, Guarulhos e Arujá, a área total do trecho tem aproximadamente 10 milhões de m². A faixa de domínio conta com extensão total de 47,4 km e largura média de 130 m. O traçado completo apresenta sete túneis e 111 estruturas entre pontes e viadutos. Estima-se que circularão diariamente cerca de 65 mil veículos no trecho, sendo 30 mil caminhões.

Os recursos que suportarão os investimentos de implantação do trecho norte – R$ 6,51 bilhões – vêm de três origens distintas. R$ 2,79 bilhões do Tesouro do Estado de São Paulo, R$ 2 bilhões de um empréstimo contraído pelo governo paulista junto ao BID, e R$ 1,72 bilhão do Governo Federal.