Segunda-feira, 16 de julho de 2012 - 11h00
Hiperion Logística inaugura terminal no litoral paulista
Nova estrutura em São Vicente possui pátio com capacidade para armazenar mais de mil contêineres

A Hiperion, operador logístico especializado no transporte de contêineres, inaugurou, neste mês de julho, um novo terminal localizado na cidade de São Vicente, no litoral do Estado de São Paulo.

Localizado a menos de 20 km do Porto de Santos (SP), a estrutura conta com 17.500 m² de área total própria e pátio com capacidade para armazenar mais de mil contêineres, operado com um reach stacker da Terex. O local possui ainda balança rodoviária de 30 metros com capacidade para 100 toneladas, além de dois pavimentos destinados a escritórios. O novo terminal chega para atuar em sinergia com o pátio para contêineres de 12.000 m² que a companhia já possui no bairro da Alemoa, em Santos.

“Estamos analisando alguns novos negócios. Provavelmente a unidade de São Vicente será destinada a equipamentos e produtos acabados, enquanto Santos abrigará mais commodities”, conta o diretor da Hiperion, Edson Gonçalves. “Temos negociações em andamento com novos clientes e a expectativa é que, nos próximos meses, o pátio esteja com sua disponibilidade totalmente tomada”, completa o executivo.

No mesmo terreno, a Hiperion inaugurou ainda um armazém de 2.500 m². “Somos especializados em contêineres, portanto esta é uma área nova, na qual estamos buscando operar com a mesma excelência que a Hiperion sempre apresentou”, revela Gonçalves. Destinado a operações logísticas completas com armazenagem, carga, descarga e atividades aduaneiras atuando como Redex (Recinto Especial para Despacho Aduaneiro de Exportação), a estrutura, já com WMS instalado, possui nove docas equipadas com niveladores, pé-direito de 9 metros e iluminação natural.

A Hiperion conta com uma frota de 100 caminhões, entre carretas e bitrens, e 142 porta-contêineres próprios. Sediado na cidade de Americana (SP) – em um terreno de 25.000 m² –, o operador atua também na distribuição de carga, por meio de empresas parceiras, em Minas Gerais (no sul do Estado, triângulo mineiro e Belo Horizonte) e no norte do Paraná.