Quarta-feira, 18 de julho de 2012 - 11h50
Noma adquire participação na RodoLinea
Acordo deve proporcionar troca de know-how tecnológico e ganhos logísticos com sinergia entre as duas fabricantes de implementos rodoviários

O Grupo Hübner e a Noma anunciaram, no dia 16 de julho, uma sociedade que garante à fabricante participação no controle da RodoLinea, empresa voltada a implementos rodoviários pertencente ao grupo paranaense. Com o negócio, a Noma passa a deter cerca de 15% de participação, podendo chegar a até 50% nos próximos dois anos. Atualmente, a RodoLinea ocupa a sexta posição no ranking de fabricantes de implementos rodoviários do mercado nacional, enquanto a Noma figura entre os cinco maiores do País.

Para o presidente da fabricante, Marcos Noma, a tradição da RodoLinea no mercado foi fundamental para viabilizar a negociação. “Teremos um ganho significativo em alguns nichos específicos que pretendemos reforçar”, diz. A RodoLinea ocupa a segunda posição no mercado nacional de implementos para a indústria canavieira, com 17% de participação, por exemplo. A empresa fabrica ainda basculantes, graneleiros, porta-contêineres, carga-seca e carrega-tudo. “Temos filosofias muito parecidas, baseadas nos mesmos valores. Essa sociedade trará bons frutos para ambas as empresas”, analisa o diretor corporativo do Grupo Hübner, Nelson Hübner Junior. A Noma, que também possui em seu portfólio basculantes, porta-contêineres, carrega-tudo e graneleiros (carro-chefe da empresa), fabrica ainda implementos florestais, furgões e tanques.

A associação deve proporcionar a troca de conhecimento tecnológico entre as duas empresas, além de permitir ganhos logísticos com a sinergia das estruturas. A Noma informa que seus projetos e investimentos em andamento não serão alterados. A fabricante continuará atuando com suas operações independentes no interior do Estado do Paraná, na cidade de Sarandi, localizada na Grande Maringá, e os planos para a construção da nova planta industrial em Tatuí (SP) prosseguirão normalmente. A estrutura, cujas obras serão iniciadas ainda este ano, tem previsão de inauguração para o final de 2013 e deve dobrar a capacidade de produção atual, que deve chegar a 1.200 unidades por mês. Já as operações fabris da RodoLinea, até então realizadas em Curitiba, serão transferidas para o norte do Paraná, em uma planta própria com local ainda em fase de definição. A produção de 150 equipamentos por mês e os cerca de 200 colaboradores atuais serão mantidos.

Marcos Noma destaca ainda que a empresa poderá se beneficiar das parcerias tecnológicas que a RodoLinea possui com fabricantes internacionais. Em 2011, a fabricante do Grupo Hübner estabeleceu uma joint venture com a empresa belga Faymonville pra a produção de implementos voltados ao transporte de cargas de grande porte, que variam de 30 a mil toneladas. Além disso, a RodoLinea possui uma parceria de cooperação técnica e comercial com a empresa italiana Menci, que visa a fabricação de implementos feitos em alumínio.

Com um faturamento de R$ 306 milhões registrado em 2011, a Noma completou, neste mês de julho, 45 anos. A empresa, fundada em Maringá (PR), possui 47 lojas espalhadas por todo o Brasil e sua planta industrial, localizada em um terreno de mais de 175.000 m², conta com 40.000 m² de área construída, onde atuam 1.400 colaboradores.

A RodoLinea, por sua vez, possui 20 pontos de revenda e 25 assistências técnicas. O Grupo Hübner, também de origem paranaense, que apresentou faturamento de R$ 317 milhões, atua ainda nos segmentos de briquetagem e carvoejamento, fundição, siderurgia e fabricação de componentes metálicos para o mercado de reposição automotiva, por exemplo.