Quarta-feira, 19 de setembro de 2012 - 12h05
Porto Seco de Uberaba duplica estrutura física
Estação aduaneira passa a contar com 85.000 m² de área alfandegada

O Porto Seco de Uberaba (MG) – também conhecido como Porto Seco do Triângulo –, estação aduaneira administrada pela Empresa de Transportes Líder, concluiu, na primeira quinzena de setembro, a ampliação de sua estrutura física. Com o encerramento das obras, o local passou a contar com uma área total alfandegada de 85.000 m², o dobro da estrutura anterior.

A expansão proporcionou a duplicação do armazém coberto do porto, que passou a contar com 14.000 m². Agora o Eadi conta com dois armazéns com 15 docas e pé direito de 12 metros. “Locamos um imóvel ao lado do nosso e interligamos com o armazém já existente”, explica o gerente executivo do porto, Paulo Carvalho. A área dedicada à armazenagem de produtos químicos também aumentou, passando de 1.000 m² para 1.800 m².

Segundo Carvalho, o investimento tem como objetivo dar suporte ao crescimento das operações, visando manter a qualidade das atividades do porto. “Estamos localizados em uma das regiões mais ricas do Brasil e em franco crescimento. Trabalhamos para oferecer às empresas que atuam com comércio exterior mais agilidade na movimentação das mercadorias, proporcionando uma significativa redução nos custos, o que favorece a atração de novos investimentos para a região”, completa o executivo.

O Porto Seco de Uberaba, que opera com cinco empilhadeiras com capacidade de 2,5 toneladas e um reach stacker de 45 t, conta com um total de 33 colaboradores. A estrutura possui ainda quatro tomadas para contêineres refrigerados e caminhões frigoríficos, uma balança rodoviária com capacidade para 60 t e uma ferroviária para 120 t, sistema de monitoramento informatizado para controle de fluxo de pessoas, veículos e mercadorias, alarmes e segurança especializada 24 horas, sistema anti-incêndio e áreas dedicadas para uso exclusivo da Secretaria da Receita Federal, da Unidade de Vigilância Agropecuária do Ministério da Agricultura e de despachantes aduaneiros.

Os valores investidos na ampliação não foram divulgados.