Terça-feira, 9 de agosto de 2016 - 11h06
Professor da Esalq recebe prêmio por conjunto da obra voltado à logística
Reconhecimento valoriza o mérito da produção acadêmica de profissionais que contribuem para o desenvolvimento da cultura e das ciências no Brasil

O professor e doutor José Vicente Caixeta Filho, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), unidade da Universidade de São Paulo (Usp) localizada em Piracicaba (SP), foi o vencedor da categoria Vida e Obra na área Ciências Exatas e Tecnológicas da 61ª edição do Prêmio Fundação Bunge. Apesar de a cerimônia oficial da premiação acontecer somente no dia 23 de novembro, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, o resultado foi revelado no mês de julho.

O prêmio, um dos mais importantes e respeitados da área acadêmica brasileira, busca valorizar e reconhecer o mérito dos profissionais que contribuem para o desenvolvimento da cultura e das ciências no Brasil. Caixeta é o primeiro premiado na área das Ciências Exatas e Tecnológicas ligado à logística. Os vencedores do prêmio em outras oportunidades foram reconhecidos por suas atividades no ramo das ciências agrárias.

José Vicente Caixeta Filho

Além de professor titular do Departamento de Economia, Administração e Sociologia da Esalq, ele é coordenador do Esalq-Log, o Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial da instituição. Para a Esalq, o reconhecimento mostra a acertada decisão de acreditar no pioneirismo de Caixeta quando, há mais de 15 anos, incorporou os estudos e pesquisas em Transporte e Logística Agroindustrial aos cursos da instituição, fundando o grupo.

Anualmente, o reconhecimento premia seis áreas: Ciências Biológicas, Ecológicas e da Saúde; Ciências Exatas e Tecnológicas; Ciências Agrárias; Ciências Humanas e Sociais; Letras; e Artes. A área de Ciências Agrárias é fixa, sendo contemplada todos os anos, enquanto as demais seguem um sistema de rodízio.

Caixeta foi selecionado por suas pesquisas e produções ligadas ao tema Infraestrutura de Transportes. “A importância pessoal desse prêmio coincide com o reconhecimento da qualidade do trabalho em uma área bastante específica, por um grupo de profissionais extremamente qualificados, conduzidos pela Fundação Bunge”, disse. O professor ressaltou ainda o fato de ser premiado em uma área relativamente recente no escopo da instituição. “A Esalq, ao longo dos últimos tempos, tem diversificado suas áreas de atuação e, portanto, ser reconhecido na área de Infraestrutura de Transportes é relevante pela novidade”.