Segunda-feira, 3 de outubro de 2016 - 12h07
Antaq promove Prêmio de Sustentabilidade Ambiental Aquaviária
Em sua primeira edição, a premiação foi concedida aos portos com melhor avaliação no Índice de Desempenho Ambiental (IDA)

Em um evento realizado no dia 29 de setembro, na sede da Confederação Nacional do Transporte (CNT), em Brasília, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) entregou o Prêmio Antaq de Sustentabilidade Ambiental Aquaviária aos portos de São Sebastião, Itajaí e Paranaguá, respectivamente 1º, 2º e 3º colocados.

Esta foi a primeira edição do prêmio, que foi concedido aos portos organizados com melhor avaliação no Índice de Desempenho Ambiental (IDA), da Agência, em levantamento realizado pela Gerência de Meio Ambiente e Sustentabilidade, da Autarquia.

O questionário do IDA, que é aplicado aos portos organizados desde 2012, é composto de 38 indicadores e tem como objetivo avaliar as ações das autoridades portuárias com vistas ao atendimento da legislação de meio ambiente e a redução dos impactos ambientais das operações realizadas em suas áreas de administração. A proposta da organização é incluir, na próxima edição do prêmio, os terminais de uso privado (TUPs).

A solenidade de premiação ocorreu na sequência do II Seminário de Sustentabilidade Ambiental nos Transportes Aquaviários, realizado pela Antaq, com o apoio do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e da CNT.

O prêmio avaliou 29 portos públicos – Maceió (AL); Macapá (AP); Vitória (ES); Aratú, Ilhéus e Salvador (BA); Fortaleza (CE); Itaqui (MA); Belém, Santarém e Vila do Conde (PA); Cabedelo (PB); Paranaguá (PR); Recife e Suape (PE); Natal (RN); Angra dos Reis, Forno, Itaguaí, Niterói e Rio de Janeiro (RJ); Porto Alegre e Rio Grande (RS); Porto Velho (RO): Imbituba, Itajaí e São Francisco do Sul (SC); Santos e São Sebastião (SP) - e o Terminal de Uso Privado de Pecém, no Estado do Ceará, com base nos resultados do primeiro semestre deste ano.

Em quarto lugar na avaliação ficou o Porto de Suape, o Porto de Itaqui; em sexto, Fortaleza; em sétimo, o Porto de São Francisco do Sul; em oitavo, Angra dos Reis, em nono, Rio Grande; e em décimo, Santos.