Segunda-feira, 19 de agosto de 2019 - 11h45
Programa operação inteligente tem início nas estradas paulistas
Governo do estado anuncia aquisição de 1.300 tablets e 1.300 impressoras portáteis, além de 220 equipamentos com OCR

O governo do estado de São Paulo anunciou na última sexta-feira, 16 de agosto, que as rodovias estaduais irão receber uma operação inteligente para aumentar a segurança pública. Para isso, foi anunciada a aquisição de 1.300 tablets e 1.300 impressoras portáteis para registrar atos de infração, além de 220 equipamentos em pontos fixos com Optical Character Recognition (OCR) e outros equipamentos dois móveis para leitura de placas nas rodovias.

Foram investidos R$ 12,6 milhões nesse sistema para estruturar uma matriz logística na malha viária estadual paulista e estabelecer soluções inteligentes de segurança. Isso é possível por meio de uma parceria entre a Secretaria de Logística e Transportes, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-SP), com o Comando do Policiamento Rodoviário de São Paulo. O objetivo é trazer a tecnologia a serviço dos usuários das rodovias paulistas, resultando em melhores condições de segurança e mais conforto nos deslocamentos rodoviários.

Todos os tablets já estão em uso. Há no estado 548 equipamentos OCR em operação e outros 220 estarão em funcionamento até novembro.

“Com a tecnologia, melhorará ainda mais o sistema de segurança pública nas rodovias paulistas. Isso agiliza processos. Com todo o sistema integrado, esses policiais terão rápido acesso aos registros criminais – como roubo, furto e alertas criminais – e administrativos dos veículos – como o IPVA e o licenciamento”, diz o governador, João Doria.

O sistema contará ainda com uma Central do DER conectada aos bancos de inteligência da Polícia Militar (Copom), Polícia Civil, Justiça, Detran, por meio da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) e do próprio DER. Essa nova operação é dotada com tecnologia desenvolvida pela Prodesp. Assim, os dados flagrados em placas de veículos com irregularidade são enviados automaticamente aos tablets mais próximos da localidade da ocorrência.

“A tecnologia auxilia no trabalho de inteligência e valoriza o profissional. Segurança pública precisa de estatística comparada e, por isso, precisamos de dados sobre os comportamentos no trânsito, os períodos e os locais”, afirma o secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos.

Já o secretário de Logística e Transportes, João Octaviano, destaca que todo esse processo faz com que o governo possa oferecer uma maior segurança e gestão das estradas. “Nós estamos colocando também o conceito de inteligência artificial para que seja possível simular situações e ter uma visão preditiva dos eventos nas rodovias”, conta.

Tecnologia OCR

Os 220 aparelhos com a tecnologia OCR ou Leitura Automática de Placas (LAP) serão instalados em locais estratégicos apontados pela Polícia Militar Rodoviária nas rodovias estaduais paulistas. O mapeamento desses pontos fecha um cerco das principais entradas e saídas do estado de São Paulo, facilitando ações táticas dos policiais, que passam, a partir de agora, a contar com informações em tempo real dos veículos rastreados pelos equipamentos OCR.

Além desses 220 pontos, São Paulo já possui 549 aparelhos com a mesma tecnologia espalhados por suas rodovias.

Os agentes rodoviários terão fácil acesso ao sistema operacional dos 1.300 tablets recebidos. Eles indicarão, além dos dados básicos sobre a fiscalização dos motoristas no cumprimento das leis de trânsito, dados vinculados à Segurança Pública, como registros criminais do veículo – roubo, furto e alertas internos – e irregularidades administrativas do carro, como não pagamento de IPVA e licenciamento. Toda esta agilidade na consulta e obtenção de informações relevantes aumenta consideravelmente a segurança viária.

Tablets e impressoras portáteis

O projeto de uso dos tablets e impressoras no trabalho dos agentes rodoviários e todo o sistema que compõe sua operacionalização é pioneiro nas rodovias estaduais paulistas. Os 2.600 equipamentos, entre 1.300 tablets e 1.300 impressoras foram espalhados pelos cinco batalhões de policiamento rodoviário existentes no estado e então para seus pelotões e companhias. A tecnologia presente nos equipamentos foi desenvolvida pela Prodesp.

Outro ponto de destaque é que o uso do tablet reduzirá erros na emissão de multas rodoviárias, já que o sistema operacional do tablet é inteligente e possui o autopreenchimento com dados base (número da CNH, placa do veículo, código da rodovia).

Agilidade e eficiência

Com o início da operação dos equipamentos nas rodovias estaduais paulistas, previsto para setembro, os condutores e proprietários de veículos também serão beneficiados pela redução no tempo de postagem e recebimento de seus autos de infração.

Hoje, há uma janela que vai de 30 a 40 dias para que a multa chegue à residência do proprietário. O novo sistema operacional permitirá que o usuário tenha em até sete dias o auto de infração em sua residência, o que proporcionará maior agilidade e eficiência caso sejam necessárias medidas administrativas como defesa do auto de infração ou mesmo recurso.

O usuário poderá também solicitar a sua autuação de imediato quando a fiscalização for realizada presencialmente por um agente rodoviário. Para tanto, as viaturas estarão equipadas com as impressoras portáteis também entregues ao Comando de Policiamento Rodoviário.