Sexta-feira, 30 de agosto de 2019 - 10h58
Riogaleão realiza fórum para apresentar ações da Receita Federal
Segunda edição do evento neste ano de 2019 promove o debate e o entendimento referente às atividades do órgão

O Riogaleão Cargo realizou, na última quarta-feira, 28 de agosto, a segunda edição de 2019 de seu fórum. Desta vez, o destaque foi a apresentação de ações da Receita Federal. O evento contou com cerca de 160 participantes, entre importadores, exportadores, despachantes, agentes de carga, representantes de companhias aéreas, da própria Receita Federal e de órgãos anuentes, que debateram temas referentes à atividade.

A abertura do evento ficou a cargo do diretor de Aerobusiness e Carga do Riogaleão, Patrick Fehring, que atualizou informações sobre a malha aérea do Aeroporto Internacional Tom Jobim, reforçando a participação de cada uma das companhias aéreas, incluindo fluxos exclusivamente de cargueiros, além de esclarecer conceitos que envolvem custos operacionais do aeroporto. Atualmente, o terminal conecta 26 destinos internacionais com os principais mercados de importação e exportação do Brasil, além de 25 destinos domésticos.

Fehring também apresentou o projeto Riogaleão Log, que representa o primeiro passo para a criação de um condomínio logístico no terminal de cargas (Teca). Após receber investimento de R$ 15 milhões em reformas, um armazém de 8 mil m², anteriormente ocupado pela Varig Log, está em fase final para iniciar suas operações. A ideia é ampliar a oferta de serviços dentro do teca e a concessionária informa que já conta com negociações fechadas com dois inquilinos.

“A saída de cargas para galpões externos, que depois precisarão retornar ao terminal, envolve tempo e custo. É possível suprimir essa etapa do processo se você oferecer esses serviços no aeroporto. O Riogaleão Log é o primeiro passo para a criação de um condomínio logístico. O nosso negócio está mudando, e o aeroporto precisa mudar também. Precisamos criar serviços de valor agregado no aeroporto. Estamos nos preparando para o futuro”, diz Fehring.

Já a auditora fiscal e delegada adjunta da Receita Federal no Riogaleão, Patrícia Miranda, expôs a importância da Comissão Local de Facilitação ao Comércio Exterior (Colfac). Instituída em dezembro de 2018, a comissão promove encontros mensais, visando facilitar a comunicação entre os intervenientes, além de fomentar a discussão entre usuários e entes públicos de propostas de aprimoramento dos procedimentos relativos à exportação, à importação e ao trânsito de mercadorias. A iniciativa visa, ainda, debater a participação colaborativa nos processos de implementação das disposições sobre facilitação do comércio. Os temas das reuniões mensais são sugeridos pelos próprios participantes do fórum.

Neste mês de agosto, entretanto, a pauta da Colfac foi tratada dentro do próprio fórum, pela sinergia entre os temas apresentados. Nesse sentido, o chefe da equipe de Tecnologia da Informação da Alfândega do Aeroporto Internacional Tom Jobim, Cláudio Mascarenhas, apresentou o novo módulo Recintos, previsto para o portal único, para fins de controle dos sistemas informatizados relacionados à movimentação de pessoas, veículos e cargas no âmbito dos recintos aduaneiros.

O auditor fiscal da Receita Federal, João Luiz de Lucca Sobrinho, abordou de maneira geral o projeto do portal único, falando sobre a Declaração Única de Importação (Duimp) e detalhando o novo processo de Controle de Carga e Trânsito Aéreo – CCT Importação. Sobrinho apresentou as ferramentas do portal único como principal iniciativa de desburocratização do comércio exterior no Brasil e destacou a importância de otimizar a liberação de cargas.

O Fórum Riogaleão Cargo, que acontece desde 2016, é um encontro para expor ideias e buscar soluções, promovendo interação e discussão entre os diversos agentes com atuação voltada para a carga aérea.